21 maio 2024 - 10:51
- Anúncio -

Vacinação é a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações

Profissionais da saúde alertam para o aumento da incidência de síndromes respiratórias no Inverno

Com a queda da temperatura e a aproximação do Inverno, aumenta a incidência de síndromes respiratórias. A mais comum é a gripe, infecção que afeta o sistema respiratório e é causada pelo vírus Influenza. Apesar de parecer uma doença simples, ela pode gerar complicações e até levar a óbito. Por isso, a prevenção é importante e a opção mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações é a vacina.

Ela desencadeia uma resposta imune no organismo porque auxilia a produção de anticorpos que fazem a defesa do corpo quando ele entra em contato com o vírus. Ao reduzir a circulação desses agentes, consequentemente diminui o número de internações, em especial nos períodos de pico da doença, como a estação mais fria do ano.

“A importância de receber a vacina da gripe o quanto antes é pelo fato que o nosso organismo demora cerca de duas semanas para a produção dos anticorpos, ou seja, apenas após duas semanas da vacinação é que teremos o nosso sistema imunológico preparado para enfrentar a gripe e, no Inverno, o vírus circula de forma mais intensa”, destaca o enfermeiro coordenador da Sala de Vacinas do Laboratório Búrigo, Leandro de Costa.

Ele também reforça que a vacinação contra a gripe deve ser feita todos os anos por conta das evoluções dos vírus Influenza. Nos casos em que há mutação do agente, é necessária a reformulação da vacina.

Tipos de vacinas

Atualmente, existem dois tipos de vacinas contra a gripe: Vacina Influenza Trivalente e Vacina Influenza Tetravalente, sendo que a tetravalente protege contra dois tipos de gripe A e dois tipos de gripe comum, enquanto a trivalente oferece proteção contra dois tipos de gripe A e um tipo de gripe comum.

“Graças à vacinação, houve uma queda drástica na incidência de doenças que costumavam matar milhares de pessoas, todos os anos, até a metade do século passado, como coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola. Mas, mesmo estando sob controle hoje em dia, elas podem rapidamente voltar a se tornar uma epidemia, caso as pessoas parem de se vacinar”, alerta a gestora do Laboratório Búrigo, Marcela Hilário Tiscoski.

No caso da vacina da gripe, a maioria das pessoas está apta a recebê-la. As contraindicações são apenas para quem possui alergia ao ovo ou látex, assim como para aqueles que tiveram alguma reação alérgica grave a uma dose anterior. De todo modo, sempre que houver dúvidas sobre a vacinação, é recomendado consultar um médico.

Como fazer

O Laboratório Búrigo trabalha com a vacina tetravalente, a qual está disponível em todas as salas de vacinas da rede. É possível fazer agendamento para evitar tempo de espera, mas ele não é obrigatório. Quem preferir, também pode solicitar o atendimento à domicílio. É importante portar um documento oficial com foto e a caderneta de vacinação. Em caso de dúvidas e mais informações, o número para contato é (48) 3437-3131 (também é WhatsApp).

Texto: Vanessa Amando | Assessoria de Imprensa Unimed Criciúma

 

 

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-