12 abril 2024 - 10:10
- Anúncio -

CPI aponta desvios de recursos e renúncias fiscais como principais vilões da Previdência

Reforma mira em aposentadorias e pensões

No momento em que a Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos (COBAP), federações e associações filiadas de todo o país ainda tentam reverter a catástrofe que acometeu o segmento com a Reforma da Previdência aprovada em 2019, já se discute uma nova Reforma da Previdência.

Durante esta semana, os diretores da COBAP Luiz Legñani e Waltencyr Teófilo estão em Brasília (DF) divulgando as pautas prioritárias da entidade e o relatório da CPI da Previdência que aponta que não há déficit na Previdência.

As justificativas que passam por mudanças no trabalho, na economia e na demografia apontam mais uma vez para aqueles que mais precisam de proteção e que, durante décadas, contribuíram com a Previdência: as pessoas idosas.

O presidente da COBAP, Warley Martins, ressalta a ação da entidade, que, através de sua diretoria, tem levado nos gabinetes parlamentares o relatório da CPI da Previdência. “É preciso honestidade e vontade política para fazer justiça aos aposentados. A CPI da Previdência apontou que a Previdência não é deficitária e tem como função amparar os segurados”, afirmou Warley.

O relatório da CPI da Previdência está disponível no site da COBAP através do link https://cobap.org.br/downloads/docs/Relatorio-Final-CPI.pdf e conta com estudos de especialistas renomados que apontam problemas de gestão, o desvio de recursos, a Desvinculação de Receitas da União (DRU) e renúncias fiscais como os principais vilões da Previdência, enquanto as reformas miram nos direitos dos contribuintes.

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-