27 novembro 2020 - 6:58

Alpinista morre e outro fica preso em cânion após deslizamento de pedra na Serra, em Urubici

Os dois ficaram presos a cerca de 200 metros de altura do ponto mais alto, em um paredão de difícil acesso

 Dois alpinistas foram resgatados, pelo helicóptero Águia, no Cânion Espraiado, em Urubici.
O socorro demorou  cerca de seis horas para ser finalizado e foi realizado pelo helicóptero Águia 04 em uma região de difícil acesso.  Um deles foi resgatado com vida, enquanto o outro já estava morto quando os socorristas chegaram no local.
Conforme o alpinista sobrevivente, quando os dois estavam subindo o cânion, uma pedra grande deslizou e acertou a cabeça do seu colega, o empresário Lucas De Zorzi, que acabou ficando desacordado. Com isso, os dois ficaram presos a cerca de 200 metros de altura do ponto mais alto, em um paredão de difícil acesso.
De Zorzi era proprietário da empresa empresa Mill Serras e em sua página pessoal do Instagram estão em destaque diversas modalidades de esportes radicais, que o mesmo era praticante: escalador, skydiver, base jumper, wingsuiter, rock climber e alpinista. Conhecido por ter realizado um salto de base jump na Serra do Rio do Rastro, no ano passado. O atleta também era tri campeão brasileiro de wingsuit, esporte onde o praticante voa com a própria roupa do corpo.

A equipe resgatou Lucas, que foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora do Prazeres, mas sem sinais vitais. Em seguida, a aeronave retornou ao local e socorreu o segundo alpinista.

Conforme o Batalhão de Aviação da Polícia Militar, a operação foi “marcada pelo alto grau de dificuldade pelas peculiaridades do local”. Os socorristas precisaram utilizar a técnica McGuire, que consiste no lançamento de um tripulante do helicóptero por meio de descida de rapel, amarração, imobilização das vítima e içamento por meio de cordas.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
a href="#">
-Anúncio-