3 dezembro 2021 - 2:05

Trabalhadores da Canguru Embalagens em três assembleias realizadas, aceitaram a proposta patronal de acordo coletivo

Os trabalhadores da Canguru Embalagens em três assembleias realizadas, na porta da fábrica, aceitaram a proposta patronal de acordo coletivo para instituir, oficialmente, o vale alimentação. O benefício passa de R$ 80,00 para R$ 120,00, porém com exigência de assiduidade. O aumento já vale para o próximo pagamento, dia 20 deste mês.
“Negociando com a direção da empresa, construímos uma proposta que consideramos aceitável, os trabalhadores concordaram e agora temos um acordo firmado”, ressalta o presidente Carlos de Cordes, o Dé. A aprovação em assembleias realizadas nas trocas de turnos, no início da tarde e à noite, foram praticamente por unanimidade. Apenas dois votos contrários foram registrados.
O vice-presidente Edson Rebelo, o Japonês, frisou a importância de cláusulas que garantem, em qualquer circunstâncias de faltas injustificadas os mesmos R$ 80,00 que já são pagos. Quem tem uma falta justificada a cada três meses continua recebendo o valor integral de R$ 120,00. A empresa queria, em princípio, retirar todo o valor em caso de uma falta injustificada a cada seis meses.
O advogado Edson Mendes de Oliveira, assessor jurídico do Sindicato, enfatizou que a partir de agora, a cada ano, os valores para renovação serão discutidos e as bases melhoradas e, destacou que as faltas já previstas em convenção coletiva e na lei trabalhista, como falecimento de familiares, internação hospitalar de filhos ou casamento, por exemplo, garantem a manutenção do valor integral.
Fonte: Sindicato Químicos de Criciúma e Região
- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-