14 junho 2024 - 4:55
- Anúncio -

Preso em Santa Catarina professor suspeito de assediar e abusar de aluno de 12 anos

Um professor, de 41 anos, da rede de ensino de Pomerode, no Vale do Itajaí, foi preso preventivamente na manhã desta quarta-feira (7), após investigações da Polícia Civil apontarem ele como suspeito de ter abusado sexualmente de uma aluna de 12 anos.

De acordo com a Polícia Civil, há alguns dias ocorreu a notificação dos órgãos da rede de proteção do município de um caso envolvendo possível abuso sexual praticado contra uma adolescente.

“Esse caso nos foi comunicado através da rede de proteção e envolvendo vários órgãos no município, nós tivemos a notícia inicial da possibilidade de que essa vítima, a adolescente, poderia ter sido assediada pelo professor e que poderia ter sido submetido à prática de hábitos libidinosos”, explicou o delegado John Endy Lamb.

Um inquérito policial para apuração do fato foi instaurado. As investigações mostraram indícios de que o professor teria assediado e praticado atos libidinosos com a aluna de 12 anos. Ele ainda poderia estar guardando imagens pornográficas da vítima.

O delegado ainda revelou que outras diligências também estão sendo adotadas no sentido de avaliar, além da vítima que já foi identificada, a possibilidade da ocorrência de novas vítimas que poderiam também ter sido assediadas pelo suspeito. “Pelo que nós visualizamos dentro dos elementos que nós temos disponíveis no procedimento até esse momento, o contato inicial ocorreu em ambiente escolar, mas efetivamente os atos libidinosos, o estupro de vulnerável, teria ocorrido fora do ambiente escolar”.

Um mandado judicial foi solicitado e aceito pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) e Poder Judiciário. “O juízo da comarca decretou a prisão preventiva do acusado, tendo em vista que ele estaria ainda mantendo o contato com a possível vítima, ou seja, que poderia influenciá-la e por esse motivo foi efetuada a prisão preventiva dele também para que ele responda o processo nesse momento em regime fechado”, declarou o delegado do caso.

O homem foi localizado na residência em que mora na cidade de Pomerode. No local, provas foram colhidas para auxiliar nas investigações, que ainda seguem abertas. Após a prisão, ele foi interrogado formalmente no inquérito policial e encaminhado à Unidade Prisional de Blumenau.

“Nesse momento, alguns elementos ainda não estão sendo avaliados, tendo em vista medidas necessárias de quebra de sigilo. A investigação ainda está na fase preliminar com a coleta de elementos para que a gente possa ter os elementos probatórios em relação ao fato envolvendo a vítima, que foi identificada. A partir daí, nós aprofundamos a investigação no sentido de obter maiores elementos”, afirmou o delegado John Endy Lamb.

Ainda conforme a Polícia Civil, ele dava aula até o final do ano letivo de 2023, mas não foi contratado para 2024, por conta de um processo administrativo aberto pela Prefeitura de Pomerode.

“A Prefeitura de Pomerode, por meio da Secretaria de Educação e Formação Empreendedora, informa que o suspeito não é mais professor da Rede Municipal de Ensino. Queremos informar ainda que ele era professor em 2023 e seu contrato foi encerrado em dezembro, pois era cargo temporário.

Tão logo as informações chegaram à escola, foi feita a denúncia à Polícia Civil, seguindo os passos contidos no Protocolo de Atenção Integral às Vítimas ou testemunhas de Violência do Município de Pomerode adotado pela SEFE. Além disso, foi aberto o processo administrativo para a apuração interna do caso”, afirmou o poder executivo municipal.

Fonte: ND+
spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
<