1 outubro 2020 - 4:32

FUTEBOL. Moisés e Brusque foram campeões da Copa SC.

O Brusque Futebol Clube venceu o Marcílio Dias nos pênaltis por 4 a 2 no Estádio Hercílio Luz, em Itajaí no último domingo (24), garantindo assim o título da Copa Santa Catarina de futebol, além da vaga na Copa do Brasil em 2020. Esta foi a segunda conquista consecutiva do Brusque e o quinto título da história do clube na Copa SC, tornando-se o maior vencedor da competição (1992, 2008, 2010, 2018 e 2019). Além disso, o corrente ano marcou também a conquista do primeiro título nacional do “Bruscão” – o Campeonato Brasileiro da Série D.

O JOGO.

O Marcílio Dias abriu o placar logo aos 2 minutos, em ótima jogada do centroavante David Batista, que invadiu a área e tocou na saída do goleiro Zé Carlos, fazendo 1 a 0. Com a vitória do Brusque por 2 a 1 na partida ida, um triunfo do ‘Marinheiro’, como é chamado o Marcílio Dias, por um gol de diferença, levaria a decisão para os pênaltis. E foi isso que aconteceu. Com o placar não sendo mais alterado e a vitória do Marcílio Dias por um gol de diferença confirmada, penalidades máximas.

Daí, na marca da cal, os visitantes foram mais eficientes e venceram por 4×2; Moisés, inclusive, cobrou e marcou.

HISTÓRICO.

A Copa Santa Catarina passou a integrar o calendário de competições da Federação Catarinense de Futebol a partir de 1990, com o Figueirense conquistando a primeira edição. Desde então, foram realizadas dezessete edições, que intercalou anos nos quais não foi realizada e retornou ao calendário de competições da FCF em 2017.

A hegemonia em títulos agora pertence exclusivamente ao Brusque, o único pentacampeão.

A RESPEITO DE MOISÉS.

Moisés Vieira da Veiga (na foto) foi o artilheiro do torneio com 9 gols marcados. O atacante é natural de Morro da Fumaça, município catarinense localizado na região Sul do Estado e no corrente ano, defendeu também o Hercílio Luz, de Tubarão no Campeonato Catarinense – Série A, e o Concórdia, na Segundona estadual.

Antes de ingressar no Profissional, atuou por inúmeras equipes amadoras da região, incluindo passagens por Orleans e São Ludgero.

Nas redes sociais, o camisa-7 deixou uma mensagem: “primeiramente, agradeço a Deus por estar me proporcionando esse momento. Foi muito difícil, mas conseguimos o objetivo que era conquistar o título”, postou.

Por: Rodolfo Devilla! Colaboração: FCF!

- Anúncio -
-Anúncio-