19 maio 2024 - 8:39
- Anúncio -

Concentração marca o Jubileu de Prata da Diocese de Criciúma

Momento de júbilo reuniu fiéis de todas as paróquias e cidades da diocese

A Diocese de Criciúma celebrou, neste domingo (20), o Jubileu de Prata de sua instalação canônica. O Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Içara, foi o ponto de encontro dos fiéis, que partiram em caminhada desde a Praça Municipal da comunidade de Morro Bonito. Já no santuário diocesano, uma grande estrutura foi instalada para a celebração da Santa Missa presidida pelo Bispo, Dom Jacinto Inacio Flach, e concelebrada por dezenas de padres.

A concentração diocesana começou a ser preparada há um ano, período em que a Igreja particular vivenciou através de um projeto missionário. Durante os últimos meses, animados pela Santíssima Trindade, os fiéis buscaram evangelizar inspirados no exemplo dos discípulos e alimentados pela Palavra de Deus e a Eucaristia.

“No coração de Jesus sempre existe um lugar para todos, é assim que cada um deve se sentir nesse lugar para celebrarmos os 25 anos de nossa amada Diocese de Criciúma”, enfatizou Dom Jacinto. Caminhando junto com o povo, o Bispo Diocesano destacou que Deus está sempre ao lado dos seus filhos e filhas. “Deus está aqui nesse momento de alegria, mas também caminha ao nosso lado nos momentos de dificuldade e sofrimento, Ele está no meio de nós e permanecerá ao nosso lado na glória eterna”, disse durante a sua homilia.

Dom Jacinto é o atual e segundo bispo da diocese, liderando os trabalhos da igreja desde 2009. Atualmente, a Diocese de Criciúma possui mais de 80 padres diocesanos e 13 padres religiosos. Com 26 cidades em seu território, possui 43 paróquias e três santuários diocesanos, somando mais de 540 comunidades.

Caminhada

Saindo da Praça Municipal da comunidade de Morro Bonito, em Içara, uma multidão seguiu até o Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus. No meio da multidão, cada paróquia levou seu padroeiro em andores preparados especialmente para a concentração diocesana.

História

A Diocese de Criciúma foi criada no dia 27 de maio de 1998, pelo Papa João Paulo II, através da Bula “Sollicitus de Spirituali Bono” (Solícito pelo Bem Espiritual de Seus Fiéis) e instalada pouco tempo depois na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, em 15 de agosto.

Naquele dia, a chuva caía em grande quantidade e obrigou a organização a transferir o local da cerimônia, que aconteceria sob o átrio da então Catedral São José, para o Ginásio no Paço Municipal. No período da tarde, com mais de dez mil pessoas, bandeiras, balões coloridos, religiosos e religiosas – o sol brilhou. Instalava-se, às 15h10, a Diocese de Criciúma.

O primeiro bispo da diocese foi Dom Paulo Antônio de Conto, aonde permaneceu por 10 anos, quando foi nomeado pelo Papa Bento XVI como primeiro bispo da recém-criada Diocese de Montenegro no Rio Grande do Sul. Com Sede vacante de 2 de julho de 2008 até 16 de setembro de 2009, a Diocese de Criciúma ganhou um novo pastor após o Papa Bento XVI nomear Dom Jacinto Inacio Flach no dia 16 de setembro de 2009, pouco tempo depois, sua posse aconteceu em novembro.

Integram a Diocese de Criciúma 26 municípios do Sul de Santa Catarina, são eles: Criciúma, Lauro Muller, Urussanga, Cocal do Sul, Morro da Fumaça, Treviso, Siderópolis, Nova Veneza, Forquilhinha, Içara, Balneário Rincão, Morro Grande, Meleiro, Timbé do Sul, Turvo, Ermo, Jacinto Machado, Maracajá, Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Sombrio, Balneário Gaivota, Santa Rosa do Sul, Praia Grande, São João do Sul e Passo de Torres.

Fonte: Assessoria de imprensa / Diocese de Criciúma

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-