1 dezembro 2020 - 8:51

Associados da Cegero beneficiados com a tarifa de energia elétrica mais barata do Brasil

Os consumidores da Cooperativa de Eletricidade de São Ludgero (Cegero) estão colhendo os frutos de uma gestão responsável, focada em proporcionar o menor impacto possível no preço da tarifa de energia elétrica distribuída aos associados/consumidores, sem perder a qualidade. Mesmo em meio a pandemia do Coronavírus, em 2020, o reajuste anual médio foi negativo de -0,02%, passando a praticar a tarifa mais barata do Brasil, entre as 104 distribuidoras com tarifas homologadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A tarifa residencial praticada passou a ser de 0,367 kWh (sem tributos e outros) e R$ 0,453 o kWh (com tributos e outros). É preciso esclarecer que o percentual de aumento relacionado a energia distribuída pela Celesc, de 8,14%, anunciado na última semana, não afeta os consumidores da Cegero.

A aprovação do reajuste pela diretoria ANEEL ocorreu no dia 6 de outubro, em reunião pública ordinária. O efeito médio do reajuste percebido pelos consumidores faturados em Baixa Tensão foi negativo em – 0,60%, com destaque para os consumidores residenciais e comerciais que tiveram uma redução de – 2,16%. Já para os consumidores faturados em Alta Tensão o efeito foi positivo em 0,15%.

As novas tarifas praticadas pela Cegero estão disponíveis no endereço eletrônico http://www.cegero.coop.br/comerciais/tarifaservico. As tarifas homologadas tem efeito retroativo a 30 de setembro de 2020.

O presidente da Cegero, Francisco Niehues Neto, o Chico, declara que todas as medidas tomadas reforçam o compromisso da cooperativa com o bem estar dos consumidores e associados. “O cooperativismo tem como objetivo oferecer, de maneira equilibrada, resultados econômicos e sociais aos associados. No caso das cooperativas distribuidoras, os resultados econômicos são apresentados na forma de melhores tarifas e prestação de serviços adequados, como é o caso da Cegero. Já os resultados sociais são apresentados por meio de projetos sociais vinculados à saúde, esporte, educação e cultura, que buscam beneficiar toda a população, como ocorrido em 2019, com contribuições e projetos sociais que somados chegaram a R$ 792.026,36”, enfatiza o presidente.

Abaixo mais informações sobre as tarifas, com uma comparação da tarifa B1 residencial (tarifa de referência) praticada pela Cegero, com a tarifa média nacional. Segue também uma comparação com a maior tarifa praticada entre as 104 distribuidoras do Brasil:

Distribuidora Preço da Tarifa B1 (R$/kWh)¹ Diferença p/ Cegero (%)
Tarifa Cegero 0,367
Tarifa média nacional 0,573 56,13%
Tarifa com o maior preço do Brasil (com ICMS ST²) 1,054 187,19%
  1. Valores sem tributos e outros elementos que fazem parte de sua conta de luz, tais como ICMS, PIS/PASEP e Cofins, Taxa de Iluminação Pública e o adicional de Bandeira Tarifária.
  2. Já considera, por força de legislação do Estado do Rio de Janeiro, o efeito da substituição tributária do ICMS.

Para exemplificar, suponhamos que você consuma 300kWh no mês, consumo médio residencial em São Ludgero, o valor da fatura paga nesses três casos, com ICMS (considerando as alíquotas vigentes em SC de 12% para consumo até 150kWh e 25% para consumo acima de 150kWh), seria:

Distribuidora Tarifa (R$/kWh) Consumo (kWh) Total a pagar (R$)
Tarifa Cegero 0,453 300 135,90
Tarifa média nacional 0,708 300 212,40
Tarifa com o maior preço do Brasil 1,054 300 316,20

Ou seja, se comparado a média nacional, você está economizando R$76,50 reais por mês, o que representa R$918,00 por ano. Se comparado com o maior preço do Brasil, a economia mensal equivale a R$180,30, resultando numa economia anual de R$2.163,60.

Distribuidora Economia Mensal (R$) Economia Anual (R$)
Tarifa Cegero x Média Nacional R$76,50 R$918,00
Tarifa Cegero x Maior Preço R$180,30 R$2.163,60

O resultado alcançado pela Cegero é fruto de muito trabalho e dedicação e teve como objetivo proporcionar o menor impacto possível na conta de energia elétrica de seus associados, em meio à grave crise da pandemia do COVID-19. Medidas como essas reforçam o compromisso da Cegero com o Cooperativismo e o bem estar socioeconômico da sociedade.

Fonte: Ascom/Cegero

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
a href="#">
-Anúncio-