3 março 2024 - 7:22

Agosto Lilás: Palestra busca a conscientização e o combate a violência contra a mulher

De janeiro a julho deste ano, foram registrados 14 casos de lesão corporal, isso é agressão física, contra a mulher no município de Siderópolis. Esses são dados apresentados durante a palestra promovida pelo Governo de Siderópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social e ministrada Multiplicador da Lei Maria da Penha, Clademir Manoel de Souza, o Peninha. O evento foi nesta tarde de quarta-feira, na Piazza Nova Belluno, alusivo ao Agosto Lilás.

Intuito de conscientização de combate a violência contra a mulher e meninas, o palestrante questionou quantos casos não chegam às autoridades, por medo ou por vergonha. Comparando a outro município a média de Siderópolis é considerada baixa. Criciúma, o maior município da região sul, tem 269 casos registrados no mesmo período e a região sul de Santa Catarina são aproximadamente 500.

“É preciso mudar a forma de pensar e violência. A lei, por si só, não consegue resolver todo o problema. É preciso mudar a forma de pensar das pessoas. A violência contra a mulher é cultural. Tem que acabar com a cultura da violência, e a educação é fundamental para isso, trazer a cultura da paz”, comentou Peninha.

Teatro

Antes da palestra, adolescentes atendidos pelo Serviço de Convivência encenaram um teatro sobre o tema e reforçando o X vermelho desenhado na palma da mão. O símbolo faz parte de uma campanha mundial para amparar mulheres em situação de violência doméstica. Uma maneira discreta, rápida e simples para que mulheres possam pedir socorro em farmácias ou repartições públicas.

Com a mostra do sinal vermelho, a Polícia Militar (190) deverá ser acionada e a vítima receber acolhimento e assistência das equipes especializadas do município.

Colaboração: Antonio Rozeng / Prefeitura de Siderópolis

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-