21 maio 2024 - 3:36

Unibave receberá palestra da Cidasc sobre “gripe aviária”

O objetivo é tratar da atual situação de alerta contra a influenza aviária

O Centro Universitário Barriga Verde (Unibave), em Orleans, receberá na próxima segunda-feira, dia 10, às 10h, a palestra intitulada “Influenza aviaria, cenário atual e vigilâncias”. O objetivo é tratar da atual situação de alerta contra a influenza aviária, também conhecida como gripe aviária, e as medidas de prevenção da doença, que ainda não registra casos no Brasil.

O evento tem realização do Unibave, da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), do Núcleo dos Médicos Veterinário Regional Sul com apoio do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Santa Catarina (CRMV-SC) e Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária (Somesc).

Conforme gestor regional da Cidasc de Criciúma, Daniel Remor Moritz, a doença é provocada por um vírus que afeta as aves. “Todos podem colaborar com a prevenção. Ela é muito contagiosa, que pode afetar a saúde de aves domésticas e silvestres, e provocar infecções esporádicas em pessoas que tiverem contato direto com as aves infectadas. Até este momento, o vírus mais infeccioso e letal, chamado de alta patogenicidade, ainda não foi detectado no nosso país”, lembra Daniel.

Nas aves, essa doença afeta grande quantidade de animais e provoca mortalidade elevada. Os principais sinais clínicos observados são: falta de coordenação motora; torcicolo; dificuldade em respirar; e intensa diarreia.

A palestra será ministrada pela médica veterinária, Carmem Regina Vieira. Conforme Daniel, em Santa Catarina a Cidasc, por meio dos seus profissionais, está focada no aumento das ações de vigilância e no reforço das medidas de biosseguridade pelos produtores, para mitigar os riscos de ingresso e disseminação da doença.

Como ajudar?

A gripe aviária é uma doença de notificação obrigatória e já foi registrada em países vizinhos. A doença tem impacto devastador na avicultura, podendo trazer enormes perdas para o produtor e para Santa Catarina. “Ao encontrar aves silvestres mortas ou doentes, as pessoas não podem tocar nesses animais e devem acionar os órgãos competentes”, orienta o gerente da Cidasc.

Caso identifique aves de criação com sintomas de influenza aviária ou se perceber mortandade acima do normal entre estas aves (galinhas, codornas, perus, etc.), entre em contato com a Cidasc pelo 0800 643 9300 (telefone específico para notificação de suspeita ou de ocorrência de doença animal) ou ainda para a Polícia Militar (PM) por meio do número 190, que fará o devido encaminhamento.

Colaboração: Alessandra Carvalho / Assessoria de Comunicação – Cidasc

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)
-Anúncio-Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
-Anúncio-