3 dezembro 2021 - 1:23

Técnicos do Malpi participam da montagem do “Espaço de Memória do Chapadão”

Os técnicos do Museu ao Ar Livre Princesa Isabel (Malpi) estiveram, no fim de semana, na comunidade de Chapadão, em Orleans, realizando pesquisas para o projeto de criação e implantação do Espaço de Memória da comunidade. Acompanhados do presidente da Associação Cultural de Descendentes de Poloneses da Encosta da Serra Catarinense (Apolsca), Luis Gaizinski Slachta, eles visitaram propriedades e recolheram objetos.

O projeto “Espaço de Memória do Chapadão” está sendo executado com recursos do Termo de Fomento da Prefeitura de Orleans, repassados a Apolsca, por meio do departamento de Cultura do município. O valor é de R$ 20 mil, previsto pelo projeto de Lei nº 2.996, aprovado na Câmara Municipal, no dia 20 de abril. Os técnicos do museu foram convidados pela Apolsca para pesquisar e organizar o espaço.

Uma das visitas feitas “in loco” foi na propriedade Antônio Matuchaki, juntamente com sua mãe Jadviga Ruzanski Matuchaki, de 92 anos, e da família do José Slachta, 94 anos. Eles cederam alguns objetos para compor o espaço de memória, como derla, peneira, gadanha. Conforme a diretora do Malpi, Valdirene Böger Dorigon, as visitas às famílias do Chapadão são uma etapa essencial para a coleta de informações e objetos.

“A partir deste levantamento, será possível organizar o layout expositivo do Espaço de Memória do Chapadão, com elementos de imagens, textos e objetos”, comentou Valdirene. Segundo ela, outras visitas ainda serão realizadas para complementar a pesquisa.

Fonte: Unibave

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-