13 julho 2024 - 10:29

SindArroz-SC leva pleito da valorização do arroz à Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural da Alesc

Durante Sessão Itinerante, Sindicato evidenciou a força da cadeia produtiva, bem como a não necessidade da importação do cereal

A cadeia produtiva do arroz movimenta significativamente a economia nacional, sendo o terceiro grão mais produzido no país. Com o objetivo de fortalecer e destacar a importância das beneficiadoras catarinenses, o Sindicato das Indústrias de Arroz de Santa Catarina (SindArroz-SC) apresentou as atuais demandas do setor, bem como o pleito em prol da valorização do cereal durante a sessão da Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) Itinerante em Criciúma nesta quarta-feira, 03.

Ao participar do evento, o Sindicato ressaltou a contribuição direta e indireta de toda a produção de arroz no estado, além da autossuficiência, eliminando a necessidade de importar o cereal de outros países. Somente em solos catarinenses, a área de cultivo chega a 147 hectares, divididos em 93 municípios. Além disso, são mais de 5 mil famílias envolvidas na produção e 50 mil empregos gerados, segundo dados da Secretaria de Agricultura do Estado.

“Com a safra 2023-24, mais de 1,2 milhões de toneladas foram colhidas. Nesse cenário, é muito importante que os deputados que representam o poder legislativo catarinense contribuam em nossa batalha em prol da valorização do arroz nacional, bem como que fiquem atentos e vigilantes para que nova ações negativas para a nossa cadeia produtiva não venham a ser tomadas no futuro. Nesta sessão, reforçamos o pedido para que nossas lideranças legislativas estaduais sigam ajudando a defender esse setor tão importante para a economia e o desenvolvimento de Santa Catarina”, ressaltou o presidente do SindArroz-SC, Walmir Rampinelli.

Boas notícias

Um dos encaminhamentos da sessão foi a aprovação de um requerimento ao Governo Federal, fazendo coro ao pedido de anulação de qualquer tipo de leilão de importação de arroz. No entanto, no fim do encontro, chegou aos parlamentares a notícia veiculada na imprensa, acerca do pronunciamento feito pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirmando que não vê, no momento, a necessidade de realização de novos leilões para importação do alimento. “Uma boa notícia para os produtores e para toda a cadeia de Santa Catarina. Agora, vamos nos preparar e seguir em frente”, afirmou o deputado estadual José Milton Scheffer.

O presidente da Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural da Alesc, deputado estadual Altair Silva, também avaliou a notícia como positiva e muito esperada. “Se o Governo Federal quer ajudar o Rio Grande do Sul, ele pode utilizar esse recurso para a construção de pontes e rodovias. Ou seja, subsidiar o arroz brasileiro para que ele fique em condições melhores para que os consumidores possam comprar”, completou.

Colaboração: Catarina Bortolotto / Expressio Comunicação humanizada

- Anúncio -
-Anúncio-