18 junho 2024 - 1:01
- Anúncio -

Meta é vacinar contra gripe mais de 4,3 mil pessoas em São Ludgero

Com o objetivo de atingir a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde e o Governo do Estado de Santa Catarina, somado a maior facilidade às pessoas dos grupos prioritários, a Secretaria da Saúde de São Ludgero descentralizou a aplicação da vacina da gripe. Além da imunização na Sala de Vacinas na Unidade de Saúde Sezefredo Philippi (Margem Esquerda) de segunda a sexta-feira, salvo feriados, das 7 às 18h30min, as pessoas também podem ser vacinadas na Unidade de Saúde Ardelir Cardoso Mattei (Encosta do Sol) das 14 às 17 horas. A vacinação iniciou na cidade no dia 26 de março e segue até dia 31 de maio. O Dia D será no dia 13 de abril.

A vacina contra a gripe oferecida na rede pública de saúde é a trivalente. Ela protege contra os principais vírus influenza em circulação no Brasil, que são o influenza A (H1N1), influenza A (H3N2) e o vírus influenza B.  Crianças que vão receber a vacina pela primeira vez devem tomar duas doses, com um intervalo de 30 dias.

A influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A vacinação da gripe foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações em 1999 com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos. A vacina é considerada a melhor estratégia de prevenção contra a influenza e possui capacidade de promover imunidade durante o período de maior circulação do vírus. Devido a diferença da sazonalidade em todo o Brasil, neste ano de 2024, o Ministério da Saúde além de antecipação da vacinação implantou a estratégia de realizar em dois momentos, de março a maio nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste e na região Norte no segundo semestre.

Em São Ludgero a meta é vacinar 4.345 pessoas dos grupos prioritários. A maioria são pessoas da terceira idade com 60 anos ou mais, seguido de crianças de 2 a 6 anos e de pessoas com deficiência permanente.

Em Santa Catarina no ano de 2023 a maioria dos óbitos por influenza foi de pessoas com 70 anos ou mais.

 

Saiba quais os grupos prioritários a serem vacinados: 

* Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);

* Trabalhadores da saúde;

* Gestantes e puérperas (mães até 45 após o parto);

* Professores do ensino básico e superior;

* Povos indígenas e quilombolas;

* Idosos com 60 anos ou mais de idade;

* Pessoas em situação de rua;

* Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento;

* Profissionais das Forças Armadas;

* Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade;

* Pessoas com deficiência permanente;

* Caminhoneiros;

* Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso;

* Trabalhadores Portuários;

* População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Colaboração Bertoldo Weber

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-