17 maio 2022 - 3:07
- Anúncio -

Santo Antônio campeão do 11º Campeonato de Beach Soccer 2022 taça “Jaime Francelino”

A equipe do Santo Antônio fez o dever de casa ontem, quinta-feira, 12 de maio, na Quadra de Areia do bairro Divina Providência, em São Ludgero, contra a forte equipe do Dragon. Ganhou no tempo normal pelo placar 2×1 e na prorrogação garantiu o título vencendo por 1×0 com Ederson (Edinho) fazendo balançar a rede e cravando a conquista do título do 11º Campeonato Municipal de Beach Soccer 2022 taça “Jaime Francelino”.

O primeiro jogo da noite foi às 19h30min, entre Unidos da Divina e União do Norte. Com um gol de Cleidson e outro de Cleverson o União do Norte conquistou o 3º lugar da competição vencendo pelo placar de 2×1. O gol do Unidos da Divina foi feito por Volnei Back.

E às 20h30min foi a vez do Dragon e Santo Antônio ir para a disputa do título. A vantagem do empate era do Dragon. E, o Santo Antônio só tinha um caminho para conquistar a taça “Jaime Francelino”, vencer. O jogo inicia e no tempo normal o Santo Antônio vence com o placar de 2×1 com gols de Anderson e Roger. Pelo Dragon balançou a rede Moacir. A decisão vai para a prorrogação e a vantagem do empate, pela melhor campanha, continua com o Dragon. E, mais uma vez o Santo Antônio fez o dever de casa e vencendo pelo placar de 1×0 com gol de Ederson (Edinho) balançando a rede do adversário. Final de jogo e Santo Antônio campeão do 11º Campeonato Municipal de Beach Soccer 2022.

O Artilheiro da competição foi Ivan Dobicz de Souza (Dragon) com 16 gols. Já os prêmios de Atleta Destaque e Melhor Defesa foram para Jardel Füchter (Santo Antônio). A competição foi disputada por 9 equipes, divididas em duas chaves.

Durante seu pronunciamento, o prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, parabenizou a equipe campeã e também todas as equipes participantes por competirem, os dirigentes, torcedores, a equipe responsável pela organização e realização da competição e a esposa de Jaime Francelino, a Dona Tereza e familiares, por aceitarem colocar o nome da taça. “Foi mais uma competição que ficará na história do esporte de São Ludgero e nossos agradecimentos vão todos os envolvidos, direta e indiretamente. Aproveito para registrar que este ano teve uma novidade, jogos realizados na Quadra de Areia do bairro Nossa Senhora Aparecida, local que a Gestão Municipal recuperou por completo”, enfatizou.

Sobre o homenageado Jaime Francelino – Nasceu no dia 25 de maio de 1941, no Rio Hipólito, ainda muito jovem veio morar na comunidade da Pindotiba, onde conheceu a mulher da sua vida, Dona Tereza, que foi sua companheira por quase 60 anos. Casaram-se no dia 28 de janeiro de 1960 e sua família começou a ser formada. Tiveram doze filhos: Nilsa, Nelson, Nilson, Nildete, Nilzete, Nelzair, Nilberto, Nazarete, Nirleia, Nádia, Nadilane e Nedson. A sua história sempre foi de muitas batalhas e desafios, mas nada tirava dele o bom humor. Ninguém ficava triste ao seu lado. Sendo um ótimo carpinteiro, sempre fazia seu trabalho com muita competência, buscando deixar as pessoas felizes e satisfeitas. Sua especialidade era fazer as tesouras, em vários locais suas mãos fizeram com galhardia as armações dos telhados, como nas comunidades do Mar Grosso e Ponte Baixa, nas propriedades de granjeiros, e em várias casas da região. Nas horas de lazer com a família, adorava tocar seu violão e cantar modas com os filhos. Adorava cuidar e domar juntas de bois. Construía carros de bois, cangas… Adorava fazer balaios e cestos de bambu, com uma habilidade impressionante. A vida do interior era a sua paixão. Sendo um dos primeiros moradores do bairro Divina Providência, por volta de 1998, quando era presidente da Associação de Moradores, seu Jaime fundou o primeiro de time de futebol de campo, juntamente com o seu Ronéro e o seu Nilton, tendo como técnico Amilton Becker, o popular Batata. Lutou com muito empenho para a construção da sede da comunidade, que é lugar de lazer e ponto de encontro dos amigos. A idade foi chegando e com ela os problemas de saúde. Seu Jaime lutou muito, adorava viver. Em 11 de dezembro de 2020, aos 79 anos, por complicações da Covid-19 veio a falecer, deixando seus 12 filhos, 39 netos e 33 bisnetos. Seu Jaime sempre gostava de ver as pessoas felizes, com seu jeito simples, estava sempre disposto, sorridente, de bem com a vida. E é essa a maior lição que ele deixou: Viver de bem com a vida, um dia após o outro e sempre agradecendo a Deus.

Colaboração: Bertoldo Kirchner Weber/Assessor de Comunicação

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-