1 março 2024 - 4:54

Santa Catarina registra recorde no comércio externo com aumento das exportações em janeiro

O mês de janeiro de 2023 teve recorde nas movimentações econômicas geradas pelo comércio externo de Santa Catarina. O estado cresceu 8,7% nas exportações e chegou a US$ 850,2 milhões negociados; a comparação é com o mesmo período do ano passado. Em relação às importações, foram comprados US$ 2,4 bilhões em produtos, uma expansão de 5,8%. Os dados analisados são do Observatório FIESC.

Nas exportações, o valor registrado no mês de janeiro de 2023 é maior do que a movimentação mensal de qualquer um dos meses do ano de 2022. Na comparação com janeiro do ano passado, foram US$ 156.5 milhões a mais. É o maior também em uma movimentação mensal entre todos os registros da Fiesc para o período.

A China foi a principal compradora no mês, com montante de US$ 132,4 milhões. O valor é 43,1% superior ao registrado no mesmo período em 2022. Houve, ainda, expansão na venda de carnes de aves e suínas para países do Leste Asiático e do Oriente Médio.

“O desempenho positivo do comércio exterior catarinense reflete a competitividade da nossa indústria no mercado global. Fatores como os preços internacionais favoráveis, a diversificação de parceiros comerciais e o aumento do valor agregado dos nossos produtos também contribuíram para o resultado”, afirma o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar.

A exportação de gelatina vem conquistando espaço em países com grandes mercados internos, como Estados Unidos e Rússia. A Arábia Saudita também registrou expansão dentre os principais compradores, principalmente de papel kraft.

“Santa Catarina registrou em janeiro deste ano o maior preço médio por quilo exportado, dentre os principais estados exportadores do país. Isso significa que as empresas catarinenses têm exportado produtos de maior valor agregado, ficando à frente de outras regiões industriais importantes, como São Paulo e Paraná, por exemplo”, afirma Vicente Heinen, economista do Observatório FIESC.

Importações de todas as partes do mundo

“Santa Catarina atraiu milhares de importadoras e tradings, que passaram a operar pelos portos e aeroportos do Estado. Por conta disso, os nossos portos se tornaram os mais modernos e eficientes do Brasil. Já por parte da Secretaria de Estado da Fazenda, os investimentos em tecnologia possibilitaram que mais de 90% das mercadorias desembaraçadas no Estado sejam liberadas pelo fisco estadual em até 8 minutos. Isso representa uma grande redução de custo”, explica o secretário da Fazenda, Cleverson Siewert.

Os principais produtos comprados em janeiro foram os insumos industriais elaborados, como os revestimentos de ferros laminados planos e o cobre refinado, além de itens para a indústria automotiva. O estado ampliou as importações de veículos, iates e automóveis do México, além de pneus de borracha e partes e acessórios para veículos da China. Na indústria de alimentos e bebidas, o destaque foram os embarques de leite concentrado e de proteínas solúveis em água. China, Estados Unidos, Chile e Argentina foram os principais fornecedores internacionais de produtos para Santa Catarina no mês de janeiro.

ASCOM Governo SC

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-