1 março 2024 - 6:14
- Anúncio -

Renan e Laércio compartilham os benefícios após chegada dos cães-guias Uva e Xangai

Os números apontam para mais de 7 milhões de pessoas com alguma deficiência visual grave no Brasil e apenas 200 cães-guias auxiliando para terem mais autonomia. Pessoas da comunidade de São Ludgero conheceram na tarde de ontem, quinta-feira, 31 de agosto, na Associação Afai, o aumento na qualidade de vida de Renan Dal Pont e Laércio Rodrigues, ambos moradores da cidade de Criciúma, quando surgiram em suas vidas os cães-guias Uva e Xangai. O Grupo Copobras apoia o Instituto Adimax que tem em sua lista de projetos em execução a entrega de cães de assistência para pessoas com deficiência visual grave.

O evento foi aberto pelo presidente do Grupo Copobras, Clóvis Cortesia. Teve participação de colaboradores, diretores, autoridades representativas, representantes do instituto e pessoas da comunidade ligadas a causa animal. Na ocasião, os participantes receberam informações sobre o trabalho desenvolvido pelo Instituto Adimax, o apoio do Grupo Copobras, e conheceram as duas pessoas que residem em Criciúma, recentemente beneficiadas com cães-guias.

Em seus depoimentos, Renan Dal Pont e Laércio Rodrigues, compartilharam com os presentes o que melhorou em suas vidas com os cães-guias, destacando positivamente a convivência com as pessoas. Eles testemunharam de que coisas que demoravam muito para serem feitas, atualmente são realizadas com maior rapidez e tranquilidade. “Hoje minha caminhada, tendo Xangai ao meu lado, acontece muito mais rápida e pessoas que tinham se distanciado de mim estão se aproximando, novamente”, disse Laércio, que perdeu a visão há seis anos. Ambos fizeram questão de agradecer ao Instituto e ao Grupo Copobras pelo trabalho realizado e, com o esforço conjunto, estarem oportunizando cães-guias para melhorarem a vida de muitas pessoas no Brasil.

O Instrutor e Educador de Mobilidade com cães-guias do instituto, reconhecido pela Internacional Guide Dog Federation (IGDF), com trabalho realizado na Austrália e atuação em países da América Latina como Uruguai, Argentina e Chile, Fabiano Pereira, presente no evento explicou que o trabalho em relação aos cães-guias inicia na parte genética, linhagem de raças, as matrizes, passando pela gestação,  e a parte prática com o filhote iniciando aos 3 dias de vida seu processo de formação que será concluído em até 24 meses. “A partir dai entramos na parte de conexão entre o animal e a pessoa, a parte emocional e a parte física, as características e adaptações, trabalho este desenvolvido na sede do instituto em São Paulo”, pontua. Ele detalhou que no caso do Renan e do Laércio, pelo fato de ele residir em Morro da Fumaça, o instituto permitiu que fizesse todo o trabalho de adaptação utilizando a rotina real de ambos. “Sem o apoio de empresas a exemplo do Grupo Copobras nada disso seria possível. O preparo de um cão-guia requer um investimento que pode chegar a R$ 80.000,00”, ressalta. O Brasil ainda engatinha em relação a utilização dos cães-guias para oportunizar mais autonomia às pessoas com alguma deficiência visual grave. Nos Estados Unidos estima-se que já existam mais de 15 mil cães-guias auxiliando pessoas.

O prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, participou do evento e ao fazer seu pronunciamento parabenizou a atuação do instituto oportunizando mais qualidade de vida às pessoas com deficiência visual grave e o Grupo Copobras pela sensibilidade e decisão de apoiar o programa. “São atitudes como estas que constroem um mundo melhor, fazem a vida de muitas pessoas terem mais qualidade de vida”, declarou o prefeito.

Alex Schlickmann, Gerente Comercial do Grupo Copobras, expressou sua alegria durante o evento em ver os resultados alcançados na parceria com o instituto, iniciada há três anos e a parceria comercial com a empresa Adimax há mais de 16 anos. “É um momento de felicidade para todos nós. Fiquei impressionado quando conheci o trabalho desenvolvido na sede do instituto e mais ainda quando conheci pessoas beneficiadas e a autonomia, a transformação de vida para melhor, que um cão-guia proporciona. Gratidão a Copobras e todos os envolvidos”, disse.

Também fizeram uso da palavra Thiago Teba Pereira, Gerente Geral do Instituto Adimax, e Leonardo Dalmagro, Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento de Embalagens da empresa Adimax.

O Centro de Treinamento do Instituto Adimax iniciou em 2015 e em 2018 começou a funcionar em sua sede própria localizada em Salto de Pirapora, São Paulo. Possui uma área total de 15 mil metros quadrados e uma área construída de 1.141 metros quadrados com prédio administrativo, canil, hotel, maternidade, centro cirúrgico e área de soltura e treinamentos.

Colaboração: Bertoldo Kirchner Weber/Assessor de Comunicação Município de São Ludgero

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-