28 julho 2021 - 10:41

Projeto-piloto busca melhorar eficiência na bovinocultura leiteira

Gerenciamento econômico, de qualidade e processos são as áreas de atuação previstas no projeto-piloto lançado, nesta semana, em Itapiranga, no extremo oeste catarinense. A iniciativa trata-se do Planejamento e Controle Gerencial em Empreendimentos de Produção Leiteira.

????????????????????????????????????

Essa ação é desenvolvida pela parceria do Sebrae/SC, da Prefeitura de Itapiranga e do Instituto de Desenvolvimento Regional (IFAI). Os recursos para execução são provenientes do Programa de Consultoria Tecnológica do Sebrae (Sebraetec). O projeto-piloto é uma complementação do trabalho realizado nos últimos anos para certificação das propriedades rurais como livres de tuberculose e brucelose.

Atuarão no projeto-piloto os profissionais: Lazie De Col (gestão), Ramiro Martins Bonotto (reprodução), Flávio Biazus (manejo e qualidade do leite) e Valdair Miguel Dammer (manejo e qualidade do leite). Também contribuirão na atuação no extremo oeste mais oito médicos veterinários.

No gerenciamento econômico serão abordadas as temáticas de custo de produção, movimento de caixa, lucratividade, rentabilidade, custo médio unitário, prazo de retorno do investimento e fluxo de caixa. Para o gerenciamento sanitário serão trabalhados o manejo sanitário e a qualidade de leite (CCS, CBT, resíduos, sólidos totais, gordura e proteína). No gerenciamento de processos acontecerão consultorias reprodutivas, manejo nutricional e cronograma vacinal preventivo.

“A maior dificuldade encontrada para melhorar a qualidade do leite produzido no município é ter acesso às informações internas. Poucos empreendimentos têm algum método de controle, por isso esse projeto-piloto busca melhorar a eficiência”, explicou o consultor credenciado ao Sebrae/SC, Lazie De Col.

Para atender essa demanda está em desenvolvimento um software de indicadores de desempenho para todos os índices, determinando o plano de ação, objetivo e meta a ser atingida. A proposta integra tecnologias e gestão com resultados práticos. “Com esses dados em mãos é possível visualizar toda a propriedade por meio das planilhas e com isso reduzir os impactos negativos que evitam o crescimento da lucratividade da atividade”, comentou o coordenador e professor do curso de Medicina Veterinária da UCEFF, Ramiro Martins Bonotto.

O diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro, ressaltou que não há economia sem que o empreendedor rural possa produzir e gerar riquezas e empregos. “Este projeto chama muito a atenção e é extremamente necessário que prossiga. A próxima provocação para os idealizadores é que ele chegue rapidamente para todos os empresários rurais, pois quando melhoramos a gestão conseguimos mais retorno financeiro”, argumentou.

O reitor da UCEFF Itapiranga, Leandro Sorgato, agradeceu a parceria do Sebrae/SC e reforçou a intenção da instituição em mantê-la para executar a missão de sempre avançar.

PROJETOS EM EXECUÇÃO

Até o momento foram atendidas 452 propriedades rurais nos municípios de: Belmonte, Caibi, Campo Erê, Descanso, Guaraciaba, Itapiranga, Mondaí, Palma Sola, Palmitos, Riqueza, Saltinho, Santa Helena, Santa Terezinha do Progresso e São Bernardino. Os investimentos realizados ultrapassam R$ 2 milhões.

Em Itapiranga foram atendidas 200 propriedades, com 120 certificadas, 8 em saneamento e 72 em processo de certificação.

As principais vantagens, segundo De Col, são atendimento da legislação específica, saúde pública, melhoria da posição no mercado, aperfeiçoamento do processo e do produto, incremento no percentual de faturamento, diferenciação do produto e acesso ao mercado internacional.

Levantamento das entidades aponta que o retorno esperado para este ano é de R$ 3,1 milhões, com R$ 1,2 milhão na produção de leite de Itapiranga, R$ 980 mil dos demais municípios e R$ 900 mil com aumento de 15% no número de bezerros desmamados e no gado de corte do município.

Fonte: MB Comunicação

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-