12 julho 2024 - 8:51
- Anúncio -

Prefeito de Cocal do Sul é preso durante operação do Gaeco

Além de Cocal do Sul, outros 22 municípios catarinenses contam com a operação, um município do Rio Grande do Sul e em Brasília/DF. Nesta fase foram presos em prisões preventivas os prefeitos de Ipira, Marcelo Baldisseira (PL); Ipuaçu, Clori Perosa (PT); e Pinhalzinho, Mario Afonso Woitexem (PSDB).

O prefeito de Cocal do Sul, Fernando De Fáveri (MDB), e um servidor da prefeitura, foram presos durante a segunda fase da Operação Fundraising, na manhã desta quarta-feira, dia 19.  Além de Cocal do Sul, outros 22 municípios catarinenses contam com a operação, um município do Rio Grande do Sul e em Brasília/DF.

A operação busca desarticular possível organização criminosa, capitaneada por grupo empresarial, suspeita de praticar ilícitos contra a Administração Pública, especialmente o desvio de recursos públicos e fraudes em licitações, e que, em suas ações, estaria buscando recrutar agentes públicos e particulares com o fim de obter ganhos ilícitos em prejuízo ao patrimônio público.

Estão sendo cumpridos expedidos pela Quarta Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) um total de 11 mandados de prisão preventiva, cinco de suspensão do exercício das funções públicas e 63 de busca e apreensão, em 23 municípios catarinenses, um município do Rio Grande do Sul e em Brasília/DF.

Conforme a  investigação, o grupo criminoso atua ria com a finalidade de direcionar processos licitatórios em diversos municípios do Estado. Sob o pretexto de prestar serviços de consultoria e de assessoramento para captação de recursos públicos, buscava firmar contratos públicos sem que houvesse necessariamente a comprovação de qualquer atividade, mas que serviria de subterfúgio para que servidores públicos, assim como agentes políticos e particulares, auferissem ganhos ilícitos por meio do recebimento de vantagens indevidas.

A ação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e o Grupo Especial Anticorrupção (Geac), em apoio à investigação conduzida pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do Ministério Público de Santa Catarina.

As  investigação prossegue em segredo de justiça.

De acordo com informações envolvidos na operação:
Fernando de Faveri Marcelino (MDB) – Prefeito Municipal de Cocal do Sul (prisão)
Clori Peroza (PT) – Prefeita Municipal de Ipuaçu (prisão)
Marcelo Baldissera (PL) – Prefeito Municipal de Ipira (prisão)
Mário Afonso Woitexem (PSDB) – Prefeito Municipal de Pinhalzinho (prisão)
Emerson Ari Reichert (PT) – ex-Prefeito de Ipira e empresário (mandado de busca e apreensão)
Edson Bez de Oliveira (MDB) – ex-Deputado Federal e empresário (mandado de busca e apreensão)
Mauro Francisco Risso (MDB) – Prefeito Municipal de Jardinópolis (mandado de busca e apreensão).

Na primeira etapa, deflagrada em setembro de 2023, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão  em Florianópolis, Itajaí, Blumenau, Gravatal e Brasília.

A operação quer desarticular uma suposta quadrilha, liderada por um grupo empresarial especializado em fraudar licitações para desvio de verba pública. Segundo a investigação, o esquema também envolve o recrutamento de servidores públicos para as fraudes.

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
<