26 fevereiro 2024 - 8:27

Ponto turístico e SC-446 em situação precária em Treviso

Vereadores cobram manutenção e celeridade no processo

Na noite desta terça-feira, aconteceu mais uma sessão legislativa com os vereadores de Treviso. A reunião foi pautada em pedidos de manutenção e celeridade em demandas já solicitadas, bem como, aprovações de projetos de lei.

Tiveram como indicações ao Executivo a realização da manutenção da estrada que liga os municípios de Treviso e Urussanga, a providência de uma parceria público/privado para instalação de Câmeras de Monitoramento, em pontos estratégicos em toda cidade de Treviso. A limpeza do cemitério municipal, bem como a instalação de uma sonorização na Capela Mortuária, para bem realizar cultos e celebrações, também entrou em discussão com os parlamentares. Na oportunidade também foi aprovado o Requerimento e o Projeto de Lei Ordinária que autoriza o Poder Executivo a parcelar créditos tributários inscritos em dívida ativa, conceder descontos sobre juros e multas. O Legislativo encaminhou para parecer jurídico e posterior para as comissões o Projeto de Lei Ordinária nº 003 que autoriza o Executivo a adquirir mediante processo licitatório e/ou credenciamento, e após, doar óculos de grau a pessoas de baixa renda no município de Treviso.

“Cada indicação é de suma importância, são demandas do cotidiano, somos procurados para tentar ajudar e ser uma ponte com o Executivo e a comunidade, queremos atenção e celeridade, muitas delas são simples e rápidas de serem resolvidas”, ressalta o presidente, Zander Losso (MDB)

Ponto Turístico: imagem do Cristo chama atenção pela falta de manutenção

A indicação do vereador Rodrigo Fenili, o Birilo (PSDB), que fosse realizada a manutenção e limpeza do Cristo Redentor e de toda sua estrutura do local foi aprovada por unanimidade, mas também gerou cobrança e incentivo por parte dos vereadores.

“Quem passa pelo Cristo Redentor hoje ao invés de ser atrativo, se torna vergonhoso visitar pela falta de manutenção, e adequação, um exemplo os banheiros, a limpeza em geral, e a própria estrada de acesso. Que seja feito a manutenção na própria imagem também. Se é preciso ir em busca de verbas com o Governo Estadual ou Federal, que seja interditado até que se consiga esse dinheiro para fazer todos os reparos necessários. Quem sabe e foi até lá viu que está vergonhoso”, recomendou o vereador.

Para o presidente Zander, interditar não seria uma boa ideia, já que geraria uma polêmica, e que o mais certo a fazer seria uma conversa com a sociedade civil para achar uma melhor saída. “Estive conversando com a administração municipal, e essa manutenção no monumento custaria em torno de uns cem mil reais, visto que precisaríamos de um recurso. Foi levantado a questão de levarmos essa imagem e transformá-la, para que pudesse ser um ponto turístico estadual, para tentar trazer recursos para essa situação. Tenho um pouco de medo sobre a situação estrutural do local, pedimos que a engenharia da prefeitura fizesse um levantamento da situação para que não houvesse daqui a pouco a queda da própria imagem causando até um acidente, pois existe uma trinca na estrutura. Estamos atentos, vamos juntos resolver essa situação”, diz.

SC-446 e a situação precária

Pela segunda vez, desde que iniciou as sessões legislativas de 2023, os vereadores por meio de um requerimento solicitaram ao CIM-AMREC, a providência de recuperação dos trechos da Rodovia SC-446 que interliga os municípios de Siderópolis a Treviso, e de Treviso a Lauro Muller, por meio de recapeamento asfáltico e uma solução definitiva da infiltração na pista.

“Na sexta-feira a noite eu estava em um estabelecimento próximo a rodovia, no horário das 20 às 21h40, quatro carros estouraram o pneu em um dos buracos no meio da pista. Por sinal, algumas pessoas que estavam por ali, pegaram pedras e terra e colocaram dentro do buraco para que não acontecesse mais, foi um carro atrás do outro. É uma vergonha. É válido lembrar que fizeram a manutenção ao lado, arrancaram 50 metros de asfalto que não tinha nenhum buraco, e deixaram aquele ali aberto”, ressaltou o vereador Reginaldo Rizzati, o Gigui (MDB).

O parlamentar também solicitou que a gravação da sessão da Câmara fosse encaminhada junto ao requerimento. “É para que eles saibam que a gente está vendo, e não está aqui pra brincadeira, estamos cobrando, é só requerimento em cima de requerimento, não era pra estarmos colocando isso aqui a cada dois meses, ano passado foram feitos uns seis, esse ano já é o segundo. Que seja mandado e eles vejam a indignação dos vereadores, que tomem uma providência, só começam um serviço e não terminam”, pediu Rizzati.

A próxima sessão ordinária será na terça-feira, dia 07 de março, a partir das 19 horas, e pode ser acompanhada através das redes sociais da Câmara de Vereadores de Treviso.

Por Eduardo Maciel: Assessoria de Imprensa | Câmara de Vereadores de Treviso

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-