13 julho 2024 - 10:12
- Anúncio -

Polícia Civil recebe investimentos de mais R$ 6 milhões em viaturas, computadores e anuncia retomada de obra no Sul de SC

Também foi assinada Ordem de Serviço, no valor de R$ 1,5 milhão, para a retomada das obras do Complexo de Segurança Pública, no município de Forquilhinha, no sul do Estado

A Polícia Civil de Santa Catarina recebeu na terça-feira (14), importantes investimentos do Governo do Estado. Durante a solenidade de instalação da Divisão de Proteção Animal (DPA), na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis, o governador Jorginho Mello fez a entrega de 58 viaturas e 38 computadores destinados a atender as demandas da Capital e Grande Florianópolis, que somam recursos de 5,2 milhões. Também foi assinada Ordem de Serviço, no valor de R$ 1,5 milhão, para a retomada das obras do Complexo de Segurança Pública, no município de Forquilhinha, no sul do Estado. A vice-governadora Delegada Marilisa Boehm também participou do evento.

Em seu pronunciamento, o governador Jorginho Mello destacou que a eficiência da Polícia Civil catarinense. “Vamos continuar investindo na segurança pública para melhorar o atendimento do cidadão catarinense nas delegacias e investir na infraestrutura com a modernização dos”, destacou Jorginho Mello. O governador destacou a importância da conclusão das obras do Complexo de Segurança Pública, em s. “Haverá espaço para todas as instituições de segurança pública que irão trabalhar cada vez mais integrados, ampliando o alcance dos serviços públicos”, enfatizou. Jorginho Mello também elogiou a iniciativa da criação da Divisão de Proteção Animal (DPA). “Quem tem animal de estimação, sabe do carinho e da dedicação que eles têm por nós. E a DPA é mais um exemplo de que a Polícia Civil está atenta as demandas da sociedade”, assinalou.

O Delegado-Geral, Ulisses Gabriel, fez uma análise do desempenho da PCSC nos dois primeiros meses do ano. “Tivemos queda significativa nos índices de criminalidade e isso se deve ao engajamento de todas as pessoas que formam a Polícia Civil somado à integração de todas as forças a segurança, Ministério Público e Poder Judiciário”, assinalou. Ulisses Gabriel, Delegado de Polícia há 16 anos, disse que tem orgulho em liderar uma instituição motivada. “Estabelecemos metas na PC, queremos uma Polícia Civil cada vez mais qualificada e que atenda bem as vítimas. Sei que tenho comigo muitas pessoas fortes para dobrarmos a espinha dorsal do crime”.

O Delegado-Geral disse ainda que a DPA é mais um avanço no sentido de oferecer serviços qualificados para os catarinenses. “Também criamos no nosso site a área sospets, um espaço virtual onde as pessoas podem publicar pedido de ajuda para encontrar o pet desaparecido ou localizar um tutor, sem ter que expor seus dados pessoais. Tudo com muita segurança pois os dados estarão protegidos e sob os cuidados da Polícia Civil”, assinalou Ulisses. O espaço poderá ser acessado neste link.

Divisão de Proteção Animal

A DPA é uma unidade especializada no atendimento de delitos de maus-tratos contra animais domésticos e, neste primeiro momento, também servirá como projeto-piloto para toda a Polícia Civil de Santa Catarina.

A estrutura começa a funcionar no âmbito da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis, envolvendo 13 municípios, incluindo a Capital, mas a ideia é estender a todo o estado. A Divisão de Proteção Animal tem sua base na Rua Felipe Schmidt, nº 755, 4º andar, no centro de Florianópolis e conta com apoio de pontos focais nas demais unidades policiais da DPGF.

Importante destacar que a Divisão de Proteção Animal não contará com registros de ocorrências policiais, os quais continuarão sendo feitos normalmente por meio da Delegacia de Polícia Virtual de Proteção Animal, no site da Polícia Civil, ou em qualquer Delegacia de Polícia.

A Diretora de Polícia da Grande Florianópolis, Delegada Michele Alves Correa Rebelo, destacou que o papel da divisão vai além da repressão aos crimes de maus-tratos.  “A DPA também atuará por meio de ações de prevenção e de educação atingindo dessa forma o capital social, um dos pilares do planejamento estratégico da Polícia Civil”, assinalou a Delegada Michele Alves Correa Rebelo.

Titular da DPA, a Delegada Mardjoli Adorian Valcareggi disse que o principal objetivo da divisão é promover entregas mais qualificadas para a sociedade. “Vamos melhorar as respostas aos crimes de maus-tratos contra animais domésticos e conexos, mediante especialização de fluxos com as demais unidades policiais, integrantes da diretoria e parceiros públicos e privados. Como consequência essa divisão também auxiliará diminuindo a alta carga de demandas das delegacias de polícia de área que poderão focar em outros entes que igualmente merecem atenção”, enfatizou a Delegada Mardjoli.

Também participaram do evento, os deputados estaduais Delegado Egídio Ferrari, Rodrigo Minotto, Volnei Weber e Marcius Machado, vereadores da Capital, autoridades da área de segurança pública e representantes da causa animal.

Fonte: Assessoria de Comunicação – PCSC

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
<