21 maio 2024 - 11:12
- Anúncio -

Parque Estadual do Rio Vermelho celebra 16 anos com programação especial de atividades

O Parque Estadual do Rio Vermelho (PAERVE), administrado pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), está localizado na região leste de Florianópolis, entre a Barra da Lagoa e a Praia do Moçambique e celebra nessa quarta-feira, 24, 16 anos de criação. Em comemoração à data, uma programação especial foi planejada com colaboração de membros do conselho consultivo do Parque e parceiros.

“Desde a publicação do plano e manejo, o PAERVE, vem implementando ações com o objetivo de trabalhar a conservação dos ecossistemas, a educação ambiental e o uso público, envolvendo a comunidade do entorno. Portanto, é uma honra imensa para todos nós celebrar a data com essa programação especial”, coordenadora do PAERVE e servidora do IMA, Adriana Nunes.

Confira a programação

Quarta-feira, dia 24 de maio, das 14:30h às 16:30h, na Praia do Moçambique:

14h:30m: Roda de Conversa no Rancho de Pesca – Parelha Atobá.

15h: Roda de Conversa com a Rendeiras.

15h:30m: Projeto Promar- De redes fantasmas a ecobags- Ecopaerve.

15h:45m: Limpeza de praia e conscientização sobre a gestão de resíduos sólidos- Ecopaerve.

16h: Bolo de aniversário dos 16 anos do PAERVE

A participação das atividades está confirmada com a turma do 6º ano da Escola Municipal Maria Conceição Nunes. Em breve, demais atividades que ocorrerão entre os dias 3 e 11 de junho para celebrar o Mês do Meio Ambiente serão divulgadas pela equipe do parque.

Sobre o PAERVE

O Parque Estadual do Rio Vermelho (PAERVE) é uma unidade de conservação de proteção integral, criada pelo Decreto Estadual nº 308/2007. Administrado pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) com apoio do Governo do Estado, o Parque possui área de 1.532 hectares, é composto por 11% de Mata Atlântica (Floresta Ombrófila Densa), 54% área de restinga e por 35% de ecossistemas alterados devido ao plantio e à invasão de pinheiros e eucaliptos. Parte da unidade de conservação divide o espaço com Associação dos Remanescentes do Quilombo Vidal Martins (ARQVIMA), localizado atualmente no antigo Camping do Rio Vermelho.

Saiba mais sobre o Parque no site do IMA

 

Projetos

A gestão do PAERVE apoia e é parceira de projetos com engajamento comunitário e ciência-cidadã como o Projeto Salve Floripa de remoção de espécies exóticas da área norte do Parque com o Instituto Salve Planet; Projeto Abrace o Rio Vermelho de monitoramento do Rio Vermelho com a ECOPAERVE; Projeto de Restauração com Instituição Parceira com a empresa Frank Open Bank; Projeto CoastSnapSC de monitoramento de linha de costa no Canto das Aranhas na Praia do Moçambique com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Projeto de Monitoramento de Microplástico com o Programa Our Blue Hands; Projeto Monitoramento Mirim Costeiro com o Instituto Monitoramento Mirim Costeiro e a Secretaria Municipal de Educação por meio da Escola do Mar; Projeto Fauna Floripa com a UFSC e Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram); Coalisão Rio Vermelho com a Aprender; Trilha Aquática com a Adrenailha; Recuperação de Trecho da Trilha de Longo Curso com o Instituto Çarakura; Carnívoros domésticos com a UFSC e parceiros e Projeto Protetor Ambiental da Polícia Militar Ambiental.

O Parque do Rio Vermelho também recebe e abriga temporariamente diversos animais. Por meio do Centro de Tratamento de Animais Silvestres (CETAS) sob a cogestão do Instituto de Espaço Silvestre, animais resgatados recebem tratamento até estarem aptos e saudáveis para voltar ao habitat natural.

No parque há também, o Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) o maior deste segmento em todo o Brasil, administrado pela Associação R3 Animal.

Trilha Ecológica

A Trilha Ecológica do PAERVE é uma trilha guiada onde é possível conhecer alguns animais silvestres tratados no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas). O horário de funcionamento é de terça a domingo, das 9h às 17h. As saídas ocorrem a cada 30 minutos, sendo a primeira às 9h:30m e a última às 16:00 horas. A Trilha dura em média 50 minutos, com a maior parte do percurso em deck de madeira.

Valor dos ingressos: R$ 15,00 (público em geral) e R$ 7,50 (estudantes, idosos e moradores do entorno), crianças com até 5 anos de idade, acompanhadas de adulto pagante e estudantes de escolas públicas do entorno do parque e professores e responsáveis por grupos de estudantes são isentos de pagamento.

E-mail para agendamento de escolas e grupos maiores que 15 pessoas:

agendamento.trilhariovermelho@gmail.com

O Trecho da Trilha de Longo Curso do Caminho da Ilha de Santa Catarina – CAISCA que liga as unidades de conservação no município de Florianópolis, que passa no interior do Parque Estadual do Rio Vermelho conecta os diferentes ecossistemas do Parque, iniciando ao sul pela Barra da Lagoa, perto do Projeto Tamar, seguindo pelos ambientes de restinga, passando próximo a Lagoa da Conceição e retornando aos ambientes de restinga, seguindo por dunas, Praia do Moçambique até o extremo norte no Canto das Aranhas, valorizando o patrimônio ambiental, histórico e cultural do Parque e seu entorno, totalizando 18km.

A sinalização da trilha segue a metodologia da REDE Trilhas conforme manual oficial do ICMBio e segue as melhores práticas internacionais, tendo sido elogiada por especialistas da World Trails Network como o melhor modelo em uso no mundo. Ela usa pegadas amarelas sobre fundo preto no sentido norte e pegadas pretas sobre fundo amarelo no sentido inverso.

Apesar de todo percurso ter 18km, a trilha pode ser feita em partes, conforme desejo do caminhante. A maioria dos trechos pode também ser feito de bicicleta, sendo que nas dunas é necessário que sejam bicicletas adequadas para andarem em areia. A Trilha de Longo Curso CAISCA iniciou no Parque Estadual do Rio Vermelho e atualmente já está conectada à RPPN Morro das Aranhas e à Praia do Santinho. O planejamento prevê a finalização do trecho Costão do Santinho-Ingleses com a parceria FLORAM-IMA-APRENDER-ANDA BRASIL.

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) administra Unidades de Conservação de Proteção Integral da categoria Parque que permitem a visitação pública, e também, da categoria Reserva Biológica, onde o manejo ambiental é restrito e o acesso só é permitido a pesquisadores, além das Áreas de Proteção Ambiental, Unidades de Conservação do grupo de Uso Sustentável. O agendamento de visitas a todas as Unidades é realizado somente de forma on-line neste link.

Assessoria de Comunicação do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-