1 março 2024 - 9:27

Natural de São Ludgero, dom Vito Schlickmann morre em Florianópolis aos 94 anos

A arquidiocese de Florianópolis comunicou o falecimento de seu bispo auxiliar emérito, dom Vito Schlickmann, aos 94 anos, ocorrido nesta manhã de terça-feira (14). Nascido em São Ludgero em 28 de dezembro de 1928, ele foi ordenado presbítero em 28 de novembro de 1954. Foi ordenado bispo em 25 de março de 1995, exercendo a missão de bispo auxiliar de Florianópolis até sua renúncia, para tratar de sua saúde, em 3 de março de 2004.

Como presbítero, foi professor no seminário de Azambuja, em Brusque, de 1954 a 1959; reitor e professor no pré-seminário de Antônio Carlos, de 1959 a 1970; reitor do seminário e do santuário de Azambuja, de 1970 a 1984; diretor do museu arquidiocesano, em Azambuja, de 1978 a 1984; atuou ainda nas funções de pároco, vigário paroquial e vigário geral da arquidiocese. Essa função foi exercida de 1991 a 2004, tendo desempenhado também durante seu período de episcopado.

Dom Vito também foi presidente do Tribunal Eclesiástico Regional de Santa Catarina, de 1992 a 2002; vigário judicial adjunto do Tribunal Eclesiástico, nos anos de 2003 e 2004; e professor de Direito Canônico no Instituto Teológico de Santa Catarina (Itesc).

Após ter o pedido de renúncia aceito, continuou atuante na ação pastoral e evangelizadora da arquidiocese de Florianópolis, colaborando nas celebrações da crisma e de festas nas paróquias. Dedicou-se ainda mais à sua paixão pelas orquídeas e bromélias, cultivando-as na Associação Pe. Augusto Zucco (APAZ), no bairro Barreiros, em São José. Chegou a ter uma das maiores coleções de bromélias do Brasil.

O velório de dom Vito Schlickmann terá início nesta terça (12), a partir das 12h, na igreja paroquial de Santa Cruz, em Barreiros, onde foi o primeiro pároco. Amanhã, o corpo será trasladado para Antônio Carlos, onde acontecerá a missa de exéquias e o sepultamento, às 9 horas, na igreja matriz de Antônio Carlos.

Nota de Pesar pelo falecimento de Dom Vito Schlickmann

Estimado irmão, dom Wilson Tadeu Jönck,

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) une-se em solidariedade à Arquidiocese de Florianópolis por ocasião do falecimento de Dom Vito Schlickmann, bispo auxiliar emérito daquela estimada Igreja Particular, nesta terça-feira, 14 de fevereiro.

Dom Vito dedicou-se com esmero às diversas funções a ele confiadas na ação pastoral e evangelizadora da Arquidiocese de Florianópolis, e cultivou, além das flores, otimismo e amizades com os padres com quem trabalhou.

Roga a Deus que conforte os corações de amigos e familiares, e dê ao nosso irmão o descanso eterno.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-presidente da CNBB

Dom Mário Antonio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-Geral da CNBB

Com informações Sul Agora
- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-