28 fevereiro 2021 - 12:22

Morre padre Valdir Piazza Borges aos 90 anos de idade

A Diocese de Tubarão comunica com pesar o falecimento, nesta terça-feira, dia 22, às 3h30min, do PE. VALDIR PIAZZA BORGES, aos 90 anos de idade.
Seu corpo será velado na capela mortuária de Termas do Gravatal. Às 17h se dará o sepultamento no cemitério São Sebastião de Gravatal.
Às 19h30min será celebrada missa de exéquias, transmitida pela Rádio Tubá
e pelas Redes Sociais do Santuário. Excepcionalmente não haverá missa hoje à noite, em Termas do Gravatal como se estava previsto (pela necessidade de transmitirmos a celebração e os equipamentos estarem no Santuário).
Pe. Valdir, filho de Adelina Piazza Borges e Antônio Borges é o mais velho dos 5 irmãos, dentre eles a Sra. Valdina que o acompanha desde que chegou em Gravatal. Nascido aos 02 de janeiro de 1930, na cidade de Criciúma, estudou no Seminário de Azambuja (Brusque), São Leopoldo e Viamão, no Estado do Rio Grande do Sul. Foi ordenado padre em 07 de dezembro de 1958, na Catedral Diocesana de Tubarão, por Dom Anselmo Pietrulla.
Escolheu como lema para o seu ministério sacerdotal: “A mim foi dada esta graça de anunciar a incalculável riqueza de Cristo” (Ef 3,8).
Pe. Valdir emprestou sua voz para anunciar a Palavra de Deus e divulgar a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, especialmente no Santuário Diocesano de Gravatal, através das tantas Concentrações do Apostolado da Oração e a vida sacramental do povo.
Em quase 62 anos de sacerdócio, Pe. Valdir exerceu o Ministério nas Paróquias Imaculado Coração de Maria, de Lauro Muller (1958-1960); São José (atual catedral), em Criciúma (1961-1962); Santo Antônio dos Anjos, em Laguna (1963-1965); e Sagrado Coração de Jesus, em Gravatal, desde 1966 até seu nascimento para a vida eterna. São quase 54 anos de presença sacerdotal em Gravatal!
Que ele descanse na alegria e na paz de Deus e receba de todos nós a oração em seu sufrágio. Seja ele a interceder junto de Deus, para que seus irmãos, seus sobrinhos, todos os seus familiares, o clero da diocese e a comunidade paroquial de Gravatal tenham o consolo necessário.
“Nele brilhou para nós a esperança da feliz ressurreição. E, aos que a certeza da morte entristece, a promessa da imortalidade consola. Senhor, para os que crêem em vós, a vida não é tirada, mas transformada. E, desfeito o nosso corpo mortal, nos é dado, nos céus, um corpo imperecível” (Prefácio dos Fieis Defuntos).
- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-