19 maio 2024 - 8:59
- Anúncio -

Morre assaltante baleado durante perseguição policial em Lauro Müller

Outros dois foram pressos durante a perseguição.

A perseguição aos assaltantes que praticaram uma série de assaltos em Pedras Grandes e Lauro Müller, nesta quinta-feira (28), terminou com dois deles presos e um morto.

A ação criminosa teve inicio  pela manhã, em Pedras Grandes. Armados, os bandidos invadiram um imóvel, renderam um casal, roubaram alguns pertences e fugiram em um Volkswagen Spacefox. A Polícia Militar foi acionada. O  assaltantes seguiram para Lauro Müller, onde praticaram pelo menos mais dois assaltos – um deles foi o roubo de um Ford Fiesta – antes de serem localizados.  Na seguência durante a abordagem, um deles foi preso. Os outros dois empreenderam fuga e foram perseguidos pela PM. O Serviço Aeropolicial (Saer) da Polícia Civil foi acionado e deu apoio aos policiais por terra.

Houve troca de tiros e os dois fugitivos foram baleados. O primeiro foi encaminhado ao Hospital São José (HSJ), em Criciúma, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e morreu logo após dar entrada na unidade de saúde. A Polícia Militar confirmou o óbito.

O outro foi atingido na perna e recebeu atendimento na Fundação Hospitalar Henrique Lage, em Lauro Müller. Ele passa bem e foi transferido para o HSJ, onde segue internado para observação. A Polícia Científica foi chamada para o recolhimento do corpo no HSJ e também está no encargo de realizar a perícia do Fiesta roubado em Lauro Müller.  A investigação está por conta da Polícia Civil de Criciúma e deve ser finalizada após a coleta de depoimentos e finalização dos laudos periciais.

O acusado que morreu nesta quinta-feira  é o responsável por atirar contra o policial militar Sérgio de Souza durante um assalto praticado em fevereiro de 2016, no bairro Pinheirinho, em Criciúma.

Na época, o PM estava de folga e trabalhava como segurança particular de um supermercado. Ele e outro colega foram surpreendidos por criminosos enquanto levavam um malote até uma agência bancária. Armados com pistolas e usando coletes balísticos, os bandidos mandaram que ele se ajoelhasse e atiraram três vezes a queima roupa. Na ocasião com 46 anos, Sérgio ficou gravemente ferido, mas conseguiu se recuperar após longo tratamento.

Fonte: Polícia Civil de Criciúma e Lauro Müller

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-