21 maio 2024 - 3:17

Médica veterinária da Cidasc realiza treinamento sobre sanidade em Orleans

Participaram da ação, os integrados da Granja das cidades de Orleans, Urussanga, Lauro Müller, Grão-Pará e Içara.

A médica veterinária da Cidasc, Carmem Regina Vieira, realizou na útima quarta-feira (29/3) treinamento sobre sanidade animal, em Orleans. A palestra, no ginásio de esportes do Rio Laranjeiras, voltada para os produtores integrados do Grupo Granja Faria, abordou o cenário da Influenza Aviária. Participaram da ação, os integrados da Granja das cidades de Orleans, Urussanga, Lauro Müller, Grão-Pará e Içara.

A profissional alertou que a Influenza Aviária é uma doença viral altamente contagiosa, que afeta aves domésticas e silvestres, muitas vezes resultando em graves consequências para a saúde animal, para a economia e para o meio ambiente.

A Doença

A Influenza Aviária de alta patogenicidade é considerada exótica no Brasil, ou seja, nunca foi detectada no território nacional. Essa doença complexa é causada por vírus divididos em múltiplos subtipos (H5N1, H5N3, H5N8, etc.), cujas características genéticas evoluem com grande rapidez. A influenza aviária de alta patogenicidade é caracterizada principalmente pela mortalidade elevada de aves, que pode ser acompanhada por sinais clínicos, tais como andar cambaleante, torcicolo, dificuldade respiratória e diarreia.

+Influenza Aviária

A Influenza Aviária (IA), também conhecida como Gripe Aviária, é uma doença provocada por um vírus, muito contagioso, que pode afetar a saúde de aves domésticas e silvestres. Infecções esporádicas em pessoas que tiverem contato direto com as aves infectadas também podem ocorrer. Até este momento, o vírus mais infeccioso e letal, chamado de alta patogenicidade, ainda não foi detectado no nosso país.

Nas aves, essa doença afeta os animais e provoca mortalidade elevada. Os principais sinais clínicos observados são: falta de coordenação motora; torcicolo; dificuldade em respirar; intensa diarreia.

Santa Catarina está em alerta contra a Influenza Aviária

Estamos em alerta contra a influenza aviária e todos podem colaborar com a prevenção desta doença, que não tem casos registrados no Brasil.

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e os órgãos de defesa sanitária intensificaram as medidas de prevenção da Influenza Aviária, também conhecida como “gripe aviária”, doença que afeta as aves e que não existe no Brasil.

Agora, o trabalho realizado pelos profissionais da Cidasc no Estado está no aumento das ações de vigilância e no reforço das medidas de biosseguridade pelos produtores, para mitigar os riscos de ingresso e disseminação da doença no Estado.

Como ajudar?

A gripe aviária é uma doença de notificação obrigatória e já foi registrada em países vizinhos. A doença tem impacto devastador na avicultura, podendo trazer enormes perdas para o produtor e para Santa Catarina.

Ao encontrar aves silvestres mortas ou doentes, não toque nesses animais! Acione os órgãos competentes!

Caso identifique aves de criação com sintomas de influenza aviária ou se perceber mortandade acima do normal entre estas aves (galinhas, codornas, perus, etc.), entre em contato com a Cidasc pelo 0800 643 9300 (telefone específico para notificação de suspeita ou de ocorrência de doença animal) ou ainda para a Polícia Militar (PM) através do número 190, que fará o devido encaminhamento.

Por Alessandra Carvalho: Assessoria de Comunicação – Cidasc

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)
-Anúncio-Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
-Anúncio-