1 março 2024 - 8:59

Imposto de renda: não deixe para a última hora

A hora de declarar o imposto de renda 2023 está quase chegando. Deixar para a última hora nunca é recomendável, pois incidentes como falha na internet ou mesmo lentidão no programa do IR são comuns.

Além disso, quanto mais cedo você enviar sua declaração, maiores as chances da sua retificação estar entre os primeiros lotes (caso tenha direito de receber). “Enviar o imposto com antecedência também permite verificar mais cedo se você caiu na malha fina ou não”, explica o contador Matheus Gusinsky, da Gusinsky Contabilidade.

Os contribuintes que tiveram rendimento tributável acima de R$ R$ 28.559,70 no ano passado deverão enviar a declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física em 2023. Entre os rendimentos tributáveis estão os rendimentos trabalhistas, de benefícios e previdenciários.Como a tabela usada para calcular os descontos não foi alterada para este ano em exercício até agora, devem ser usados os mesmos valores de base do ano passado.

Sem a correção da tabela desde 2015, os brasileiros que ganham 1,5 salário mínimo (R$ 1.953) terão que pagar o Imposto de Renda neste ano, já que a faixa de isenção é para aqueles que ganham até R$1.903,98 por mês.

Receita Federal informa que, a partir desse ano, o período de entrega das declarações do imposto de renda da pessoa física (DIRPF/2023) acontecerá no período de 15 de março a 31 de maio. Independente do prazo, é importante que você comece a juntar documentos e organizar informações o mais cedo possível. “Como a transmissão da declaração do IR envolve tecnologia, é mais seguro se adiantar e não deixar para a última hora”, finaliza Matheus.

Colaboração: Ricardo Macuci – RMC Comunicação

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-