26 fevereiro 2024 - 8:49

IMA apresenta edital de concessão do Parque Estadual da Serra Furada para a GRI Club

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) por meio da Gerência de Bionegócios (GERBI) vinculada à Diretoria de Biodiversidade e Floresta (DBIO), participou, a convite do BNDES, de uma reunião on-line com a Global Reporting Initiative (GRI Club), visando a divulgação do edital de concessão do Parque Estadual da Serra Furada.

A GRI Club é uma organização internacional que ajuda empresas, governos e outras instituições a compreender e comunicar o impacto dos negócios em questões críticas de sustentabilidade. Com presença no Brasil desde 2010, o GRI Club reúne os tomadores de decisão do mercado imobiliário e outros ativos, num ambiente seleto para a troca de experiências entre executivos, networking de alto nível e a geração de novos negócios com investidores institucionais, gestoras de fundos, bancos, desenvolvedores, especialistas e o poder público.

Com o título de “Parques como Ativos Sustentáveis” participaram do meeting 64 interessados no tema, entre eles representantes de grandes empresas, bancos, instituições públicas e técnicos da área.

O edital da concessão do Parque Estadual da Serra Furada é o primeiro a ser efetivado para uma UC Estadual de proteção integral aqui em Santa Catarina, e em breve, no início de 2024, lançaremos o edital para o Parque Estadual Rio Canoas, localizado no meio oeste Catarinense. Ao longo do próximo ano serão lançados editais para os Parques Estaduais Fritz Plaumann e Serra do Tabuleiro. A Concessão para uso público tem como pilares a preservação ambiental, o fomento ao turismo sustentável e o reforço no atrativo turístico da encosta da Serra Catarinense, na região turística conhecida como Encantos do Sul. O prazo da concessão é de 30 anos.

Sobre o PAESF

O Estado de Santa Catarina, por meio do IMA, administra o Parque Estadual da Serra Furada (PAESF), uma unidade de conservação de proteção integral. O parque está situado no sul do estado de Santa Catarina, abrangendo os municípios de Grão-Pará e Orleans, na encosta da Serra Geral Catarinense.

PAESF criado em 1980, com área total de 1.330 ha, sendo que para concessão são destinados 54 ha. O mesmo possui duas sedes físicas, uma ao norte e outra ao sul, distantes em linha reta 6Km, e ligadas por uma trilha. Seu ponto culminante é o Morro da Forquilha, com aproximadamente 1.508 metros de altitude. O furo no arenito de Botucatu que dá nome ao parque tem 45 metros de altura por 8 metros de largura.

A relevância ecológica do Parque Estadual da Serra Furada está relacionada à conservação de ambientes formadores do corredor florestal atlântico brasileiro pertencente a um dos biomas mais biodiversos e ameaçados do planeta, a Mata Atlântica.

 

No estado de Santa Catarina, compõe a porção sul do maior contingente florestal contínuo representado pela Floresta Ombrófila Densa e compõe parte da zona núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. O parque protege significativo número de espécies florestais raras e ameaçadas de extinção, tipos especiais de vegetação de altitude e florestas primárias de relevante importância para a regeneração florestal local.

No parque animais ameaçados de extinção encontram abrigo como os mamíferos jaguatirica, gato-do-mato-pequeno, gato-maracajá, gato-mourisco, puma e o cateto. O parque apresenta uma alta riqueza de aves, são 229 espécies, das quais 39 são endêmicas da Mata Atlântica e algumas estão ameaçadas de extinção como macuco, a jacupembagavião-pega-macaco.

Muitas espécies de anfíbios encontradas no parque são bioindicadoras da qualidade ambiental, sendo intimamente relacionadas a ambientes florestais com riachos de água limpa. Até o momento foram identificadas 27 espécies de anfíbios no parque, das quais três espécies estão ameaçadas de extinção. Foram registradas 14 espécies de répteis até o momento no parque, como os lagartos e serpentes mais comuns de serem avistadas estão a jararaca.

Sobre o Projeto

O BNDES estruturou o processo em conjunto com o consórcio liderado pela empresa Houer Consultoria e Concessões. O trabalho envolveu estudos de avaliação comercial e de demanda, diagnóstico socioambiental, estudos arquitetônicos e de engenharia, além da modelagem jurídica e econômico-financeira do negócio. O leilão está previsto para 23 de novembro/2023.

O projeto prevê investimentos, voltados à implementação de uma estrutura para visitação turística no parque, uma vez que se trata de uma área totalmente greenfield. O parque é dotado de beleza cênica diferenciada, hospeda cachoeiras e formações geológicas, dentre as quais a da Serra Furada, que lhe dá o nome. Possui localização privilegiada, muito próximo aos atrativos que hoje promovem o turismo na Serra Catarinense. O projeto prevê alocação de parte das receitas da concessão para benefícios sociais e ambientais na região, como fomento ao empreendedorismo, pesquisa, monitoramento ambiental e integração da população do entorno.

O projeto é parte do Programa de Concessão de Unidades de Conservação do BNDES, que visa a concessão de serviços públicos ou de uso de bem público em áreas verdes, abrangendo o apoio à visitação, revitalização, modernização, operação e manutenção dos serviços turísticos e de educação ambiental, e prevendo ainda o custeio de ações de apoio à conservação, proteção e gestão dos referidos parques, possibilitando assim a melhoria contínua na qualidade dos serviços oferecidos, o desenvolvimento socioeconômico das comunidades de entorno através do turismo sustentável, garantindo a preservação e conservação ambiental destas Unidades.

Confira outros destaques no nosso site: www.ima.sc.gov.br
Assessoria de Comunicação do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-