3 março 2024 - 10:30

Governador participa da abertura oficial da colheita do arroz em Tubarão

A abertura oficial da colheita do arroz foi realizada em Tubarão nesta quinta-feira, 9, com a participação do governador Jorginho Mello. Paralelo ao evento ocorre o 3º Dia de Campo da Copagro, com uma série de vitrines demonstrativas das culturas de arroz, milho, soja e forragens. São esperados cerca de 500 produtores de arroz e lideranças ligadas ao agronegócio.

No seu discurso, o governador destacou a importância do trabalho técnico de pesquisa da equipe da Epagri. “Na agricultura vamos investir na internet no campo, na melhora da qualidade da rede elétrica e investir em um fundo para beneficiar as famílias do campo”, informou.

O secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Valdir Colatto, também falou da importância da rizicultura para a economia catarinense e reafirmou o compromisso do Governo em avançar com a questão fundiária. “Temos que regularizar mais de 100 mil propriedades que não têm título em Santa Catarina. Precisamos incluir essas famílias na atividade produtiva e articulação das terras, para que possam ter acesso a políticas públicas”, enfatizou o secretário Colatto.

Melhor arroz do Brasil

Desde 2019, a colheita do arroz em Santa Catarina é celebrada em um evento que também levanta a discussão sobre o cultivo do cereal. Durante a abertura, a Epagri lançou o novo Boletim Técnico da cultura do arroz irrigado no estado. O documento reúne os resultados das pesquisas da Epagri e toda a experiência prática que os técnicos da Empresa acumularam ao longo dos anos.

Conforme a Epagri, a qualidade da semente de arroz irrigado produzida em Santa Catarina é reconhecida como a melhor do Brasil. Cerca de 40% das sementes de arroz produzidas no estado são exportadas para diferentes regiões brasileiras.

As variedades levam aos produtores mais produtividade, qualidade e sanidade. Quando a Epagri começou a lançar cultivares, a produtividade média no estado era de 2,4 toneladas/hectare, hoje a produtividade média é 8,4 toneladas/hecatare, ou seja, quatro vezes mais.

Produção em 2023

Segundo o Boletim Agropecuário publicado em janeiro pela Epagri/Cepa, Santa Catarina deve produzir 1.238.587 toneladas de arroz na safra 2022/23, um pequeno recuo de -1,07% em relação ao ciclo anterior. A produtividade deve ser de 8.424Kg por hectare, uma redução de -0,71% em relação à safra passada, quando esteve acima da média.

Destaque para o atraso no ciclo da cultura, provocado pelo prolongado período de frio. A baixa luminosidade preocupa os produtores com relação à produtividade e à uniformidade do grão. Santa Catarina tem em média 147 mil hectares plantados de arroz. Deste total, 80% utiliza as variedades desenvolvidas pela Epagri. Hoje a empresa consegue lançar uma variedade a cada dois anos, inclusive neste ano será lançada uma nova variedade.

Arroz na economia de SC

A cadeia produtiva do arroz irrigado tem grande importância social e econômica para Santa Catarina. São mais de 5 mil famílias envolvidas na produção, distribuídas em 93 municípios, cultivando o cereal em 147 mil hectares. O estado conta ainda com cinco cooperativas e mais de 50 indústrias de beneficiamento, empregando mais de 50 mil pessoas. Santa Catarina é o segundo maior produtor de arroz do Brasil e líder em produtividade.

Exportações de arroz em 2022

Em 2022, o valor das exportações de arroz em Santa Catarina foi de US$ 4,08 milhões, o que representa cerca de 54% do total exportado em 2021 e um volume de 8,6 mil toneladas. Do lado das importações, no acumulado de 2022, em Santa Catarina, os valores foram equivalentes a US$ 12,7 milhões e a 28,06 mil toneladas de arroz.

No mês de dezembro/22 as exportações aumentaram 91,9% em relação ao mês anterior, somando 1,77 mil toneladas. Já as importações somaram 2,20 mil toneladas em dezembro/22, um recuo de 39,49% no comparativo mensal, e avanço de 7,9% no comparativo anual. Com isso, o saldo da balança comercial é negativo e soma US$ 8,68 milhões. A entrada de produtos se dá principalmente do Uruguai e Paraguai e se destina ao suprimento das necessidades da indústria.

Secom

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-