15 julho 2024 - 2:41
- Anúncio -

Força-tarefa avalia medidas de segurança em escolas de Siderópolis

O tema ‘segurança nas escolas’ tem sido estudado pelo Governo de Siderópolis, por meio da Secretaria de Educação, desde o ocorrido com a creche em Blumenau/SC. Durante esse período algumas ações pontuais foram levantadas em reunião no gabinete do prefeito Franqui Salvaro, com a presença de órgãos de segurança, sempre buscando alternativas e soluções.

Na tarde desta quinta-feira, dia 20, uma força-tarefa foi organizada para avaliar mais a fundo medidas estratégicas a serem tomadas em cada escola da rede municipal de ensino. Participam desta ação a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica, Defesa Civil de Siderópolis e Criciúma, Corpo de Bombeiros Militar e o Governo Municipal.

“Pensando na segurança das nossas crianças e adolescentes e também de todo o quadro de pessoal que trabalha nas escolas, solicitei às forças de segurança medidas e ações que de fato contribuam com a segurança nas escolas e não se tornem apenas medidas emergenciais. Com essa análise que estamos fazendo hoje, juntamente com os órgãos de segurança, estamos avaliando caso a caso, para ver qual a real necessidade em cada escola, e assim tomar as providências cabíveis”, afirmou o prefeito Franqui Salvaro.

Lilo Remor, coordenador da Defesa Civil de Siderópolis. “Prefeito Franqui preocupado com essa questão reuniu todas as forças de segurança no dia de hoje. O que posso dizer é que até aqui já demos um passo muito importante, já avançamos muito durante esse período fazendo o levantamento de informações e a partir deste momento é colocar em prática o que foi estudado”, disse.

Fred Gomes, diretor da  Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) de Criciúma, se fez presente na ação por meio do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) e também por meio da Lei de ajuda mútua aos municípios – de Criciúma, que possibilita essa interação com a cidade vizinha. “O que aconteceu (em Blumenau) é uma fatalidade, mas não deve ser generalizado em todo o ambiente escolar que temos em Santa Catarina. É o que as forças de segurança tem feito, eliminar o risco para que o pai possa trazer seu filho para dentro do colégio e ir trabalhar tranquilo, e chegar ao fim do dia, buscar seu filho para ir para casa”, comentou.

O responsável pela Polícia Civil de Siderópolis, Frank Willy Vieira, explicou que o órgão de segurança vem trabalhando no monitoramento de eventuais organizações que possam existir no estado e na prevenção nas escolas.

“Eventuais possíveis ataques serão objetos de investigação e com certeza de atuação em conjunto com as outras forças de segurança. Até então, com base nos elementos de autoria e na materialidade que foram colhidos até então, esse fato (da creche em Blumenau), foi isolado e não foi coordenado por nenhuma organização criminosa”, ressaltou.

O sargento Vieira da Polícia Militar (PM) de Siderópolis, enfatizou que  alinhada à 6ª Região de Polícia Militar, que abrange o Extremo Sul Catarinense, a PM está desenvolvendo consultorias preventivas nas escolas no âmbito público e privado, que posteriormente irão gerar laudos técnicos.

“Esses laudos serão enviados para os colégios, abrangendo o problema que cada escola apresenta e vai haver sugestões de melhorias para evitar que problemas como esses voltem a acontecer”. Paralelo a isso foram intensificadas as rondas escolares no município, sempre em contato com os diretores.

Vieira complementou ainda que especificamente hoje, dia 20, em função de informações falsas apontando esta data, houve uma grande evasão escolar em toda a região carbonífera.

Colaboiração: Jessica Rosso – Comunicação Prefeitura de Siderópolis

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
<