27 janeiro 2022 - 12:26

Equipe conta com campeão mundial com paralisia cerebral, medalhista de bronze com síndrome de down e agora com uma campeã brasileira de surdos

A Federação Catarinense de Judô promoveu o exame de graduação para a faixa preta no ultimo final de semana, dias 11 e 12 de dezembro em São José. Umas das conquistas foi muito especial para os palhocenses, o atleta que tem síndrome de down Tiago César Soares de Borba alcançou a tão sonhada faixa preta. No dia seguinte, a Associação Samurai também celebrou outra conquista, a atleta surda Carolina Stefany Kich Da Silva foi homenageada na Câmara de Vereadores de Palhoça.

Tiago Borba treinou até 2019 na Palhoça, com o professor Júlio César Araújo. Ele representou o Brasil no Mundial de Judô para Todos, na Holanda, e ficou na terceira colocação. No mesmo evento em 2018, seu colega de equipe Paulo Amaral da Silva, que tem paralisia cerebral, sagrou-se campeão mundial. “O Tiago se mudou para Joinville depois do bronze no Mundial e tem o privilegio agora de treinar com o professor Icracir Rosa, presidente da Comissão de Graus da Confederação Brasileira de Judô. Portanto, esse foi um momento compartilhado por Joinville e Palhoça”, contextualiza Araújo.

A outra realização do judô adaptado oferecido nos polos da Associação Samurai foi a homenagem dos vereadores de Palhoça para a lutadora surda Carolina Stefany Kich Da Silva. O evento promovido na segunda-feira, 13, no Legislativo Municipal destacou a vitoria da atleta na Surdolimpiada Nacional no início de Dezembro.

Muito emocionado, o vereador Gilberto Aldailton de Farias entregou a moção de honra para Carolina. “Um grande orgulho em receber você aqui Carol, que também representa a Associação de Surdos de Palhoça e começou cedo no esporte. Agora tornou-se uma inspiração para nossos jovens. Parabéns, tive prazer de fazer essa moção e foi a mais significativa para mim. Seu futuro vai ser brilhante. Boa sorte no Mundial da Surdolimpiada”, disse o vereador de Palhoça.

Para complementar as celebrações da Associação Samurai, outros dois integrantes do time foram aprovados no exame para a faixa preta da Federação Catarinense de Judô. O professor do polo sediado no Complexo Aquático da Unisul da Palhoça, Daniel Saldanha Silva, fez uma bela prova a apresentação de técnicas.

O empresário e servidor publico estadual, Sandro Borges, também é professor no polo Samurai de Santo Amaro da Imperatriz. Ele também foi aprovado para shodan, como se chamam os faixas preta de judô. A sua conquista foi a das mais celebradas pela equipe, já que o empresário de 49 anos se dedica à diferentes atividades em sua rotina.

Outros resultados da Associação Samurai também foram muito significativos em 2021. O atleta Nilton Pedro ficou na quinta colocação no Campeonato Mundial Master, em Portugal. A lutadora de 15 anos Manuela da Rocha foi campeã estadual e a vice-campeã do Metting interestadual interclubes e dois atletas da equipe disputaram o Campeonato Brasileiro. Murillo Candido na categoria Sub 21 e Alex Bondan no adulto.

Colaboração: Comunicação Judô Samura

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-