22 janeiro 2022 - 5:05

Em confronto, polícias matam 25 suspeitos de integrar Novo Cangaço

Criminosos tinham arsenal de guerra e planejavam assalto a bancos (Polícia Militar de Minas Gerais/Divulgação)

Numa das maiores operações relacionada à Organização Criminosa “Novo Cangaço”, as Polícias Rodoviária Federal (PRF) e Militar de Minas Gerais (PMMG) conseguiram neutralizar, na madrugada deste domingo (31.10), a ação criminosa que visava atacar instituições financeiras na cidade de Varginha, no Sul de Minas,
Pelo menos 25 suspeitos morreram durante a ação realizada. O bando, segundo a PRF, faz parte do chamado ‘novo cangaço’, e planejava ataques a agências bancárias da região. Os bandidos estavam fortemente armados e teriam atacado os policiais.
Segundo a capitão Layla Brunela, porta-voz da PMMG, trata-se da maior operação contra o Novo Cangaço no país. “Provavelmente foi a maior operação do Novo Cangaço aqui no país. Muitos infratores fariam a tentativa de um roubo, provavelmente amanhã (segunda-feira, 1º/11) ou hoje (domingo, 31/10), e foram surpreendidos pelo nosso serviço de inteligência. isso resultou na apreensão de um forte armamento, além de explosivos e coletes balísticos (à prova de balas) que eram utilizado por esses infratores.”
Durante o confronto, 25 integrantes da organização criminosa, fortemente armados, foram atingidos. Eles chegaram a ser socorridos, mas vieram à óbito. A operação contou com o apoio do Serviço de Inteligência, grupos especializados das duas instituições, e do 24º Batalhão de Polícia Militar.
No local foi encontrado um verdadeiro arsenal de guerra: fuzis, explosivos, coletes à prova de balas, roupas camufladas e carregadores municiados, além de vários veículos roubados, uma metralhadora de uso exclusivo das Forças Armadas e “miguelitos” (objetos perfurantes feitos com pregos retorcidos usados para furar os pneus das viaturas policiais).
Arsenal de quadrilha morta em operação no Sul de Minas é de guerra, diz PM. A ação ocorreu em duas chácaras. Segundo a PRF, no primeiro confronto, 18 criminosos foram mortos. Nesta ação, 10 fuzis foram recuperados, além de outras armas, munições, granadas e coletes a prova de balas.
Outra parte da quadrilha estava numa segunda chácara. Em novo confronto, mais sete criminosos foram mortos e mais armas recuperadas e grande quantidade de explosivos. Também foram encontrados 10 veículos roubados.
Nenhum policial ou civil ficou ferido. Detalhes da ação serão repassados ainda neste domingo. O caso será encaminhado à Polícia Civil.
- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-