24 outubro 2021 - 11:55

Educação Estadual realiza formação continuada para profissionais do núcleo de atendimento remoto

Os 2,3 mil profissionais que atuarão no Núcleo de Atendimento Remoto da rede estadual de educação estão participando de uma formação continuada virtual desde terça-feira, 9, até sexta-feira, 12. O objetivo do curso, promovido pela Secretaria de Estado da Educação (SED), é alinhar com os gestores, coordenadores pedagógicos e professores o planejamento, os processos de avaliação e as metodologias que irão direcionar o trabalho pedagógico deste ano letivo, para a garantir a efetiva aprendizagem dos alunos que estão no modelo 100% remoto.

Esse modelo está sendo ofertado para estudantes de grupo de risco ou aqueles cujas famílias optaram por continuar no atendimento remoto. Esses estudantes são atendidos pelas chamadas Escolas Polo, que são 54 unidades escolares que sediam o Núcleo de Atendimento Remoto aos estudantes, com ensino no formato on-line e por meio de material impresso.

As atividades de formação serão disponibilizadas por meio de uma plataforma online neste endereço. Para a diretora de ensino da Secretaria de Estado da Educação, Maria Tereza Hermes Cobra, aperfeiçoar este novo modelo de fazer educação em tempos de pandemia é um grande desafio e exige qualificação constante:

“Essa formação continuada é essencial para superarmos os desafios, ofertando ainda mais qualidade e oportunidades de aprendizagem que possibilitem a formação integral dos estudantes, minimizando as dificuldades e a falta de interação social existente no modelo não-presencial”, pontua.

Os participantes terão direito a uma certificação de 34 horas, com o seguinte conteúdo programático: atividades escolares remotas, Google Workspace For Education, importância do planejamento, avaliação diagnóstica e planejamento anual.

Modelo tem estudante como protagonista

A palestra de abertura da formação buscou auxiliar os docentes a elaborar o planejamento das atividades do modelo remoto, já que é necessário que professores e alunos tenham clareza sobre o que será feito nos momentos com mediação virtual do professor (chamados de síncronos) e naqueles de estudo independente (assíncronos). Em sua fala, a mestre em educação Márcia Loch destacou a importância de colocar o estudante como protagonista do processo de aprendizagem, buscando sempre o acompanhamento dos professores e responsáveis.

Esse acompanhamento pode ocorrer compartilhando a agenda com a família e responsáveis. “A proposta é buscar o fortalecimento do trabalho pedagógico em times de aprendizagem: o professor orienta, os alunos participam e se fortalecem, a família acompanha e, dessa forma, um ajuda o outro”, pontua Márcia.

Reforço nas tecnologias educacionais

Além de abordar o planejamento, o processo de avaliação e as metodologias de ensino, uma parte da formação será destinada ao uso das tecnologias educacionais, buscando favorecer a interação entre professor-aluno e qualificar o processo de ensino-aprendizagem.

A Coordenadoria de Tecnologias Educacionais e Inovação da SED vai ministrar vídeo-aulas sobre as funcionalidades do Google Workspace For Education, detalhando o uso pedagógico das ferramentas oferecidas pela plataforma, que inclui o Google Classroom, Google Formulários, Google Planilhas, Google Jamboard  Google Sites.

Atribuições do professor de escola polo

Além de planejar a execução das atividades não presenciais com os alunos enturmados na escola polo, os professores devem realizar o processo de registro da avaliação da aprendizagem, da frequência e dos conteúdos em diário impresso e entregar uma cópia para a escola de origem dos alunos. Devem ainda compartilhar o planejamento e os registros com a supervisão pedagógica da escola polo e da escola de origem dos alunos.


 

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-