24 julho 2021 - 8:38

Decreto que institui novas normas as Agentes de Saúde Comunitária é assunto na tribuna do Legislativo em Orleans

O principal assunto levantado na tribuna livre da Câmara de Vereadores de Orleans, na noite desta segunda feira, dia 05 de julho, é a questão do decreto que institui algumas normas as Agentes de Saúde Comunitária do Município, entre eles, o ponto eletrônico. Confira o que os vereadores comentaram sobre o assunto na Tribuna Livre:

O vereador Osvaldo Cruzetta, do PP, levanta na tribuna a despedida do padre Cornélio D’ Alba, que deixou Orleans e foi para Caxias. “Padre Cornélio foi um guerreiro no campo religioso, na educação e na parte cultural de nosso município” pontuou Vá.

Ele também levanta na tribuna a questão do trabalho de Agentes de Saúde no município. E menciona a nova norma de que as Agente de Saúde passarão a bater ponto. “Essa nova norma ira dificultar para algumas das agentes. Gostaria de solicitar que a secretaria de Saúde busque um ponto de equilíbrio quanto a nova regra, pois as que residem no interior terão dificuldade devido a necessidade de vir bater o ponto ao meio dia e a noite”, comenta.

O vereador Gabriel Bianco, MDB, comenta o assunto e ressalta, “Estive analisando a questão das agentes de saúde, e a grande maioria delas exerce muito bem a sua função e o seu trabalho, mas uma minoria não. Como forma de fiscalização a secretaria fez esta portaria que irá implantar algumas normas. Através desta normativa, elas teriam que bater o ponto. Mas cada caso será avaliado de forma individual em relação aos agentes do interior”.

Também deverão apresentar relatório dos serviços.

E também para receber além do seu salário do Programa do Previne. As agentes deverão passar duas vezes por mês na casa e de acordo com o horário em que os membros estiverem em casa.

O vereador Valter Orbem, PSD, também mencionou o assunto. “Nesse caso também ouvimos reclamações das agentes.  “A portaria diz que a partir de primeiro de junho as agentes de saúde devem realizar o registro eletrônico de frequência. Fato que deverá acontecer no próximo mês”, salienta.  O vereador ainda comenta que vê a criação das normativas com a criação de uma situação sem necessidade. Solicitamos que o secretário e o prefeito, possam reavaliar a questão em relação as normas a serem aplicadas.

A vereadora Maiara Dal Ponte, MDB, ao fazer uso da tribuna ressalta sobre o assunto o último decreto, “Nos vereadores da situação solicitamos uma audiência com o prefeito para buscar a melhor situação para este caso.  Sabemos que o dever das agentes de saúde é realizar visitas as famílias cadastradas e acompanhar as famílias, e trazer a cada enfermeira da sua unidade os casos de vulnerabilidade e assim por diante. A situação que está mais chamando atenção é que eu enquanto profissional (enfermeira) estou vendo como problema. É que algumas agentes de saúde não estão apresentando produções referente ao número de visitas, que seria no mínimo 80% das famílias visitadas, e tem agente de saúde que apresenta 40%, 60% e que houve muitas denúncias sobre isso. A secretaria disponibilizou um número para ouvidoria. Mas vejo que não podemos generalizar, precisamos sentar e conversar e cobrar daquelas que não estão apresentando essas produções” ressalta.

Com relação ao ponto eletrônico o assunto deverá ser conversado. Ela ainda comenta o importante trabalho realizado pelas agentes e parabeniza os trabalhos realizados, principalmente neste momento de pandemia. Frisa Maiara.

Marlise Zomer, PSDB, comenta que “o trabalho das agentes é diferenciado, porque alguns trabalhos são realizados nos finais de semana e a noite. O assunto será discutido e acredito que o melhor será feito e se chegara ao melhor acordo para ambas as partes”.

O vereador Dovagner Baschirotto, do MDB, ao referir-se ao assunto comenta que esteve junto a secretaria conversando com a secretário, e que a princípio é como a Maiara comentou, que segundo ele, uma reunião será feita para ver com o será feito. Com certeza o que for melhor para a secretaria e as agentes, estaremos de acordo” colocou ele.

A vereadora Mirele Debiasi “também fui procurada por muitas agentes, expliquei a elas que essa decisão não passa pela câmara. Muitas me procuraram para falar das dúvidas e da questão de bater ponto.  Mas está é uma decisão administrativa. O que nós podemos enquanto vereadores é pedir ao Executivo maiores explicações e repassar ao prefeito e vice o posicionamento das agentes e dos colegas vereadores” explica Mirele.

Outros assuntos foram também comentados pelos vereadores.

Vereador Euclides Pilon, do PSDB, comenta na tribuna sobre segurança e enumera alguns problemas nas rodovias que necessitam de reparos. Ele comenta que alguns municípios estão realizando os reparos e que Orleans deve avaliar a possibilidade de fazer tais reparos para evitar que ocorra acidentes nos locais. Vale ressaltar que temos agentes de saúde maravilhosas, mas temos como em todas as profissões, aquelas que não cumprem o que é proposto. E as agentes de saúde hoje, fazem um trabalho muito importante na saúde do município. ” Conclui ele.

Ele também comenta sobre sugestão de colocação de câmera de segurança em alguns locais.

Acompanhe a sessão no link https://www.orleanscamara.sc.gov.br/tvcamara/videos/TV_Camara/0/0/sessao_ordinaria

Por: Gerciana Ascari – Imprensa News Sul

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-