sexta-feira, 14 agosto 2020 - 3:13

Coordenador regional da Defesa Civil apresenta Programa SC Resiliente

O coordenador regional da Defesa Civil para a região de Criciúma, Rosinei da Silveira, apresentou na tarde de segunda-feira (27) o Programa SC Resiliente para o Prefeito em exercício Pedro Barp Rodrigues e o secretariado de Lauro Müller. O programa tem como objetivo oferecer uma atuação conjunta com as prefeituras na prevenção e mitigação de eventos climáticos e desastres naturais.

O SC Resiliente foi lançado em setembro passado e, de acordo com a Defesa Civil catarinense, está alinhado com diretrizes internacionais para Gestão de Risco de Desastre e tem o foco de incentivar os municípios no desenvolvimento de ações em gestão de risco e capacidades de enfrentamento a desastres.

Pelo programa os municípios são incentivados a desenvolver projetos para capacitações, fortalecendo às equipes técnicas de todas as áreas ligadas a defesa civil, em ações estruturais e não estruturais ampliando a visualização das iniciativas de gestão de risco. O terceiro viés é direcionado para as parcerias e financiamentos disponibilizando mecanismos para ampliação das redes de relacionamento dos municípios, orientando as defesas civis dos municípios para atuar como órgão de articulação na busca de mais investimentos.

O Prefeito em exercício de Lauro Müller disse no encontro que o programa traz condições para desenvolver ainda mais as ações de prevenção a possíveis eventos climáticos que tragam problemas ao município. “Somos uma das poucas cidades do Sul catarinense que temos um Plano de Contingência para a Defesa Civil organizado e aprovado. Temos que usar toda a ferramenta disponível para mantermos nossa população segura”, afirma.

Acompanhando a reunião, o Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil, Rafael Bonoti, concorda que o programa soma ações ao Plano de Contingências aprovado ano passado. “Temos a oportunidade, com o Programa SC Resiliente, de aprimorar nosso Plano de Contingências e mantermos nossas ações para conter possíveis desastres naturais que venham acontecer, como as que ocorreram no início de 2017”, conta.

Assessoria de Imprensa

 

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-