27 setembro 2020 - 7:59

CNA Jovem recebe 175 inscrições em Santa Catarina

Número no Estado é o sexto maior do País. Programa gratuito do Senar desenvolve novas lideranças no agronegócio

 Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) recebeu 175 inscrições em Santa Catarina para a quarta edição do CNA Jovem, programa gratuito de desenvolvimento de novas lideranças para o agro. O número de participantes catarinenses neste ano é o sexto maior do País entre todas as federações participantes. Em todo o Brasil, foram 3.739 inscrições.

Os selecionados têm entre 22 e 30 anos, vínculo com o setor agropecuário e formação técnica ou superior completa na área de Ciências Agrárias. O programa tem como objetivo preparar novos líderes para enfrentarem desafios e inovarem na agropecuária brasileira em cinco áreas: institucional, sindical, político-partidária, empresarial e educacional.

De acordo com o presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozo, o número de inscrições em Santa Catarina superou as edições anteriores e revela a forte atuação dos jovens no meio rural. “Vemos cada vez mais as famílias incentivando a sucessão familiar no campo e investindo na profissionalização do trabalho. Nesta estrutura, os jovens ocupam um lugar fundamental e são peças-chave no gerenciamento das propriedades”.

A coordenadora estadual do programa, Francine Iagher, ressalta que o CNA Jovem é uma iniciativa estratégica que fomenta a liderança empreendedora e desafia a juventude a alcançar maior protagonismo no setor.

“Ao longo de etapas — virtuais e presenciais — serão discutidos diversos conteúdos necessários para o desenvolvimento do líder, realizadas atividades, palestras, oficinas, debates, webinars e experiências vivenciais com a finalidade de que cada jovem possa refletir e trabalhar as competências de liderança que necessita desenvolver”, explica.

No ano passado, quatro jovens de Santa Catarina participaram da etapa nacional da terceira edição do programa, com destaque para a engenheira agrônoma Carine Babick, de Itapiranga, que foi a grande vencedora e trouxe o prêmio pela primeira vez ao Estado. Depois de quatro meses de atividades intensas, quatro encontros presenciais e o debate com 61 candidatos de 21 Estados, Carine foi três vezes campeã: como líder de grupo, melhor projeto em equipe e individual. Como prêmio, ela e os outros dois ganhadores do programa viajaram com tudo pago ao Vale do Silício, na Califórnia (EUA), para conhecer startups e empresas globais de tecnologia.

 “Foi uma emoção muito grande ser a primeira catarinense a vencer o programa, me relacionar com pessoas do Brasil inteiro e conhecer os Estados Unidos. O programa é uma grande formação pessoal, que desenvolve nosso espírito de liderança e nos faz atuar e nos perceber líderes locais, regionais e até nacionais”, conta Carine, que tem 27 anos e, além de agrônoma, é produtora de leite e de suínos e atua como diretora de Turismo de Itapiranga.

Além de Carine, outros três jovens representaram o Sistema FAESC/SENAR e os Sindicatos Rurais de Santa Catarina na etapa nacional em 2019: Bruno Zanete Nesi (São Joaquim), Fernando Schneider (Guaraciaba) e Lucas Verona (Água Doce).

Para o superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi, o programa contribui para impulsionar a carreira de jovens com potencial para liderar a transformação do Brasil. “O resultado da implementação das iniciativas e do desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens será a melhoria do setor como um todo. Teremos mais lideranças atuando no fomento do agro brasileiro”, ressalta.

COMO FUNCIONA O PROGRAMA

A primeira etapa já está em andamento neste mês de agosto, a distância, com conteúdos sobre o Sistema CNA e seus aspectos técnico-institucionais e legais e sobre a abrangência e relevância do setor agropecuário a nível nacional e mundial.

Os participantes que passarem na prova objetiva avançam para a segunda etapa, que terá oficinas digitais remotas nos meses de setembro a dezembro, com objetivos específicos voltados a desenvolver os estágios iniciais da trajetória de liderança do jovem.

Em janeiro de 2021, o programa anunciará os 80 participantes selecionados na primeira fase para ingressarem na próxima etapa, que será presencial e remota. Os jovens trabalharão em grupos para desenvolverem habilidades e competências essenciais de líderes. Nesta fase, ocorrerão encontros presenciais em cinco polos relacionados a cada uma das áreas de foco (institucional, sindical, política, empresarial e educacional), além de desafios, oficinas, atividades, testes e palestras. Os participantes também terão encontro nacional em Brasília, em abril, para colocarem em prática o aprendizado.

O último encontro nacional e a divulgação dos vencedores estão agendados para agosto do ano que vem. A escolha da iniciativa vencedora será feita por uma banca de profissionais do setor do agro que definirá o grupo que apresentar a melhor iniciativa de liderança com potencial de resolução para o seu respectivo desafio. Na premiação individual, serão escolhidos os três jovens que apresentarem a melhor avaliação do perfil de liderança realizada ao longo de toda a jornada do programa.

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-