16 maio 2022 - 2:51

Cergapa comemora 60 anos junto de seus associados

Em entrevista, o presidente Evaldo de Oliveira comenta a trajetória e as conquistas da Cergapa ao longo dos 60 anos

No dia 02 de fevereiro de 2022, a Cergapa completará seu aniversário de 60 anos de fundação. Para marcar a data no decorrer do dia será servido bolo aos associados. Vale ressaltar que tudo será de acordo com os protocolos de segurança. Atualmente a Cergapa atende 4.130 associados. Sendo assim distribuída 47,47% rural, 34,99% industrial e 17,54% residencial. E atende 719 km de Rede.

Para falar um pouco desta história o presidente Evaldo de Oliveira (foto), comenta em entrevista sobre a trajetória e as conquistas da Cooperativa de Eletrificação Rural Grão-Pará – Cergapa, ao longo dos 60 anos. Confira:

Imprensa News Sul – Que balanço se pode fazer neste momento em que a Cergapa completa 60 anos?

Evaldo de Oliveira:  A história da cooperativa tem início em fevereiro de 1962 quando 38 pessoas resolveram se reunir em busca de um mesmo objetivo, trazer energia elétrica para Grão-Pará e promover o desenvolvimento da cidade. Com a chegada da energia elétrica seria possível o município crescer e se desenvolver. Empresas e fábricas poderiam aqui se instalar, sem citar os benefícios para a área rural, e assim foi. Nasceu ali a nossa cooperativa de eletricidade, hoje Cergapa. Passados esses 60 anos, muitas dificuldades, conquistas e desafios foram superados. Hoje podemos dizer que temos uma cooperativa que atende os interesses de seus associados, prezando pelo bom atendimento e oferta de energia de qualidade.

Imprensa News Sul: Muitas mudanças ao longo dos anos?

Evaldo de Oliveira: Houve muitas mudanças ao longo desses 60 anos de Cooperativa. Tivemos a oportunidade de conhecer e ouvir alguns sócios fundadores. Em suas narrativas eles relembram o início dos trabalhos quando os postes, para sustento das redes, eram erguidos de forma braçal. Em grupos, os trabalhadores cavavam a superfície da terra e levantavam os postes com a força do braço. Hoje com a tecnologia a nossa disposição e o progresso da cooperativa, trabalhamos de forma automatizada. Poucos serviços são feitos de forma braçal. No início a rede elétrica foi instalada apenas no centro da cidade. Hoje possuímos cerca de 719 quilômetros de rede elétrica distribuídos na zona urbana e rural do município.

Imprensa News Sul: Quais em sua opinião foram as principais conquistas nestes 60 anos?

Evaldo de Oliveira: Ao longo da história muitas conquistas foram alcançadas, mas acredito que o espírito do cooperativismo, da excelência no atendimento, da qualidade da energia, são conquistas que podemos ressaltar, além do compromisso de levar e garantir uma energia de qualidade e suficiente para o desenvolvimento de nosso município. Prestamos atendimento 24 horas, com equipe qualificada e equipamentos de qualidade para atender todos os associados e solucionar com agilidade os eventuais contratempos que acontecem na rede e prejudicam os sócios. Temos uma sede planejada para receber e atender bem todos os nossos colaboradores e zelar pelos bens da cooperativa.

Imprensa News Sul: Como você sente este momento que a Cergapa vive? Como está hoje?

Evaldo de Oliveira: A cooperativa está em um momento bem positivo. Temos segurança financeira. Temos uma frota bem montada e uma equipe qualificada de funcionários para atender bem o associado. Mas ao longo desses 60 anos, com o desenvolvimento do município, a   cooperativa não possui mais capacidade para assegurar a demanda de energia elétrica para novos investimentos, sem prejuízo ao nosso associado. Chegamos ao limite da nossa demanda. Por isso estamos com um grande projeto de investimento para a construção de uma nova Rede de transmissão e também uma Subestação em nosso município, que visa superarmos essa deficiência.

Imprensa News Sul: Quais a expectativas para os próximos meses? Quais as Metas?

Evaldo de Oliveira: Expectativa de iniciar o mais rápido possível a construção e concretização dos investimentos planejados que são: a Rede de transmissão e a Subestação, que garantirá energia necessária para a implantação de novas indústrias em nossa cidade e o fornecimento de energia nos meses e dias de picos, principalmente no verão, sem recorrermos a geradores.

Imprensa News Sul: Qual sua mensagem Final?

Eu, Evaldo de Oliveira – o Kio, como presidente, gostaria de registrar aqui a minha satisfação e gratidão por estar à frente da Cergapa neste momento histórico em que comemoramos 60 anos de fundação.  Tenho como desafio e meta o início e a conclusão desses investimentos de grande importância para todos os associados, que é a construção da nova Rede de transmissão e a Subestação de energia, aqui em nosso município. Quero registrar também que prezamos pelo bom atendimento, estamos aqui para atender bem a todos os associados. Nossa equipe trabalha pelo bem coletivo. Agradeço a dedicação da diretoria e colaboradores da cooperativa, e aos associados que acreditam e confiam em nosso trabalho. Quero dizer muito obrigado também, para os ex-presidentes e suas diretorias, toda a trajetória de trabalho, suas lutas, suas obras e aspirações, foram legados deixados e foram essenciais para tudo que estamos conquistando, almejando e vivenciando hoje. Obrigada a todos. E afirmo que muitas conquistas estão por vir. Cergapa 60 anos. Você faz parte dessa história.

Um pouco da história da Cooperativa

Em dois de fevereiro de 1962, às 18:00 horas, na cidade de Grão-Pará, em uma das salas da Sociedade Recreativa 15 de Novembro, reuniram-se de livre e espontânea vontade, em assembleia, cerca de 38 pessoas com o fim de constituir uma sociedade cooperativa, nos termos do Decreto-Lei Federal número 22.239, de 19 de dezembro de 1.932, e o Decreto-Lei número 581 de 1º de agosto de 1.938, revigorados pelo Decreto-Lei número 8401, de 19 de dezembro de 1.945,

Na data foram eleitos Para Diretor-Presidente – João Batista Alberton – Para Diretor-Gerente – David Beltrame – e para Diretor-Secretário – Antônio SQUIZATTO –  e mais dois Diretores sendo eles, os Senhores João De Oliveira Souza, Recieri Alberton, formando assim o Conselho de Administração. Quanto ao Conselho Fiscal ficou determinado o seguinte: para fiscais efetivos, os Senhores Valdemar Carlos Kirchner, Saul Beltrame E Divo Debiasi. Como suplentes ficaram os Senhores Jorge Manique Barreto, Afonso Volpato E Henrique José Schmidt. Devidamente consultado, os eleitos foram empossados em seus cargos.

Sendo criada assim a Sociedade Cooperativa de Eletrificação Rural Grão-Pará.

Estavam presentes na oportunidade João Batista Alberton/Industrial; 2) Davide Beltrame/Comerciante; 3) João de Oliveira Souza/Comerciante; 4) Saul David Beltrame/Comerciante; 5) Divo Debiasi/Comerciante; 6) Bertoldo Carlos Kirchner/Agricultor; 7) Adelmo de Oliveira Souza/Comerciante; 8) Luiz Beltrame/Agricultor; 9) Valentim Antônio Alberton/Agricultor; 10) Antônio Squizatto/Funcionário Público; 11) Jacinto Bonin/Agricultor; 12) Sebastiao Squizatto/Funcionário Público; 13) Affonso Volpato/Viajante; 14) Henrique José Schmidt/Funcionário Público; 15) Waldemar Carlos Kirchner/Comerciante; 16) Teodoro Ballmann/Comerciante; 17) Santos Moyses Dacoreggio/Ferreiro; 18) Luiz Dacoréggio/Agricultor; 19) Antônio Madeira Dacoreggio/Agricultor; 20) Pedro José Michels/Agricultor; 21) Moises Beltrame/Comerciante; 22) Paschoal Mário Ceolin/Marceneiro; 23) Waldomiro A. Fernandes/Marceneiro; 24) Alvin Galvani/Comerciante; 25) Mussuline Volpato/Industrial; 26) Wenceslau Demay/Comerciante; 27) Antônio Liberato Fernandes/Industrial; 28) Recieri Alberton/Funcionário Público; 29) Jorge  Manique Barreto/Comerciante; 30) Anésio Faust/Funcionário Público/ 31) Vergilio Volpato/Comerciante; 32) Sebastião José Moraes/Alfaiate; 33) Santos Waldemar Kirchner/Comerciante; 34) Benevenuto Dacoreggio/Comerciante; 35) Ladaú Debiasi/Funcionário Público; 36) Germano Agostinho Becker/Aposentado; 37) José Germano Kulkamp/Comerciante; 38) Tolentino Sombrio/Marceneiro. Todos residentes na cidade de Grão-Pará e suas proximidades

Por: Gerciana Ascari

 

 

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-