27 novembro 2021 - 10:43

Cerca de 96 mil pessoas ainda não compareceram para receber a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 em SC

Mais de 96 mil pessoas que já deveriam ter tomado a segunda dose da vacina contra a Covid-19, em Santa Catarina, ainda não compareceram aos postos de vacinação dos diversos municípios do Estado para receber a segunda aplicação. A imunização completa só ocorre com a segunda dose.

Conforme o pesquisador em Saúde Pública da Fiocruz, Marcelo Gomes, uma dose do imunizante ajuda, porém não resolve o problema. “O reforço desta primeira aplicação é fundamental. É importante  lembrar que a vacina para a Covid-19 não e a única que requer esse retorno para mais uma dose”, explica.

Ele destaca que mesmo com a imunização em dia, as pessoas devem manter os cuidados necessários e precisam continuar a fazer o uso dos equipamentos como máscaras. “A transmissão ainda segue em alta e o risco de exposição segue existindo. A vacina ajuda muito e é fundamental para que possamos sair dessa, mas também temos que ajudar o imunizante a nos proteger. A população tem que entender que o retorno para a segunda dose é fundamental”, assegura.

As vacinas contra a Covid-19 garantem proteção porque previnem a doença, reduzindo as chances de morte e internações. Embora não impeça o contágio nem a transmissão do vírus, a vacinação é essencial, já que induz o sistema de defesa do corpo a produzir imunidade contra o coronavírus pela ação de anticorpos específicos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Ao tomar a primeira dose, a data do retorno deve estar escrita no cartão vacinal entregue durante a imunização. Se isso não ocorrer, é necessário pedir para o profissional incluir uma data conforme o prazo estabelecido entre as doses. Para muitos, a crença em dados não confirmados cientificamente, como recortes feitos em redes sociais, também leva pessoas a desistirem da segunda dose por medo. A SBIm ressalta que as vacinas disponíveis previvem as formas graves da doença em mais de 70% e as mortes em mais de 80%.

Fonte: Notisul

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-