15 abril 2024 - 7:46
- Anúncio -

Celesc e operadoras retiram 2,4 toneladas de cabos soltos em postes de Jaraguá do Sul

Em dois meses de trabalhos, a Celesc e operadoras de internet retiraram 2,4 toneladas de cabos inutilizados dos postes de Jaraguá do Sul.

O resultado é produto de um mutirão realizado na cidade desde 22 de março, fruto do Protocolo de Cooperação Técnica firmado entre a distribuidora e as empresas de telefonia envolvidas no projeto, com participação do Ministério Público e da prefeitura do município.

Desde o início das ações até o dia 17 de maio, foram percorridos 13,8 quilômetros pelos bairros Centenário, Jaraguá Esquerdo, Nova Brasília, Chico de Paulo e Centro. Neste último, foram retirados praticamente a metade do total de cabos coletados: foi 1,1150 tonelada.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 23, durante uma reunião periódica de apresentação de resultados das operações. Esse foi o primeiro encontro desde o início dos trabalhos de limpeza

De acordo com o gerente da Departamento de Telecomunicações e Compartilhamento na Celesc, Marcelo Pelin, a maior parte da fiação retirada no município era de cabos de acesso de clientes das operadoras de telefonia que já estavam abandonados e desconectados. “Os trabalhos continuam no município. Em três meses, um novo relatório deve ser elaborado e apresentado com os resultados atualizados”, comenta o gerente.

Nova associação

Durante o evento desta terça, foi acertada a criação da Associação dos Provedores do Vale do Itapocu (Aprovi). Formada por oito empresas da área de internet e telefonia, a entidade vai centralizar ações de limpeza com base em notificações feitas pela prefeitura e pela própria população.

Para o próximo mês, também está programada a inauguração de um site criado pela nova entidade, que funcionará como uma plataforma para notificações. Nele, os moradores poderão indicar áreas que necessitem de limpeza e atenção das provedoras.

“Os números alcançados devem crescer consideravelmente não só pela continuidade dos mutirões, mas também com o lançamento da ferramenta de notificações da Aprovi, por onde a sociedade irá auxiliar na fiscalização e na denúncia de cabos abandonados e em situação de risco”, destaca Pelin

Comunicação: Imprensa Celesc

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-