1 dezembro 2021 - 7:14

Capivari de Baixo será pioneiro na região e fará compostagem de resíduos

Foram definidos nesta terça-feira (9) os detalhes para que de Capivari de Baixo possa se tornar o pioneiro, na região, em realizar a compostagem dos resíduos recolhidos em mutirões e pela frente de trabalho atuante no dia a dia da cidade.

O processo é complexo e requer trabalho em equipe desde a limpeza de canteiros centrais, praças e calçadas, até a o processamento do material, como folhas secas, podas e cascas de árvores, restos de alimentos, dentre outros.

A cada mutirão feito na cidade, por exemplo, cerca de 35 toneladas de resíduos são recolhidas, além de aproximadamente meia tonelada/mês na conservação urbana, fora o material retirado das podas e cortes de árvores.

“Demos mais um passo importante na destinação correta de resíduos. Foi um passo importante de Capivari de Baixo”, observa a vice-prefeita Márcia Roberg Cargnin.

Os secretários de Obras, Viação, Trânsito e Meio Ambiente, Adam Dutra Machado; e o de Indústria, Comércio e Desenvolvimento Rural, Phelipe Schmoeller Felipe, participaram do encontro, que contou ainda com representantes das empresas Sanitary (limpeza, mutirões e recolhimento), Higienelar (armazenamento e transporte) e Composul (compostagem).

Diferença entre compostagem e reciclagem

A compostagem é uma técnica que transforma os restos orgânicos (sobras de frutas e legumes e alimentos em geral, podas de jardim, trapos de tecido, serragem, etc.) em adubo. Já a reciclagem é ideal para os outros tipos de resíduos e resulta no reaproveitamento das sobras.

A compostagem também é conhecida como o processo de reciclagem do lixo orgânico, transforma a matéria orgânica encontrada no lixo em adubo natural, que pode ser usado na agricultura, em jardins e plantas, substituindo o uso de produtos químicos. O processo também contribui para a redução do aquecimento global.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-