29 setembro 2020 - 8:53

Braço do Norte: Família precisa de ajuda para casa adaptada

Jadilson Adriano Nazário Pereira, de 45 anos, morador de Braço do Norte, teve as duas pernas amputadas em janeiro deste ano por conta de diabetes e trombose, e no mesmo momento também descobriu os dois rins parados. Hoje, ele faz hemodiálise três vezes por semana em Tubarão. Em consequência de todos estes problemas, ele também está com água no pulmão e o coração inchado, e a família agora luta para conseguir construir uma casa adaptada para Jadilson ter um pouco mais de qualidade de vida.

De acordo com uma das filhas de Jadilson, Jéssica Librelato, a casa em que eles moravam estava em péssimas condições de uso e, como era de madeira, ainda estava infestada de cupins, sendo difícil até de fazer qualquer reforma.

Quando o problema de saúde de Jadilson, que tem trombose e diabetes desde a infância, se agravou, a ponto da amputação das duas pernas, um primo dele, João, saiu da própria casa e a cedeu para que a família pudesse morar em melhores condições. “Uma atitude louvável de de verdadeiros anjos. A família tenta ajudar de todas as formas possíveis como pode, mas ainda é necessário arrecadar uma alta quantia para construir a casa para que meus pais e minha irmã mais nova possam morar”, diz Jéssica.

Jadilson vai e volta de internações, para retirar água do pulmão, tratar as escaras, e tenta lutar pela vida todos os dias. A esposa teve que se afastar do trabalho para cuidar dele, e hoje a família conta apenas com o benefício de Jadilson, de um salário mínimo por mês. “Já temos o terreno para a construção da casa, que era onde ficava nossa antiga residência. Uma outra pessoa que nos ajudou já retirou a casa do lugar sem nos cobrar nada. Por conta da gravidade da situação do meu pai, e os riscos de infecção, ele não pode ficar em qualquer lugar, e precisa de uma casa adaptada às suas necessidades, já que hoje, além de tudo, vive sem as duas pernas”, pontua.

Como ajudar

A família criou uma vakinha on-line para que as pessoas possam fazer as doações. Quem quiser pode doar pelo site da vakinha, ou então através de depósito em conta. Se desejar entrar em contato com a família, os telefones são (48) 99665-5006 e (48) 99946-0523. O site é https://www.vakinha.com.br/vaquinha/casa-adaptada-para-o-jadilson-pereira, e a conta para depósito é 25194-8, agência 1070, operação 013, Caixa Econômica Federal, em nome de Jadilson.

Fonte: Diário do Sul

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-