14 julho 2024 - 4:26
- Anúncio -

Braço do Norte: Ação de fiscalização apreende e inutiliza produtos impróprios ao consumo

Nos estabelecimentos vistoriados foram recolhidos 710 quilos de produtos cárneos, 500 quilos de produtos gordurosos e mais 30 quilos de pescado, todos impróprios ao consumo humano

Mais de uma tonelada de produtos de origem animal foram apreendidos em uma ação conjunta realizada nos dias 9 e 10 de março em Braço do Norte, envolvendo a Divisão de Vigilância Sanitária do município, a Cidasc e a Polícia Militar. Nos estabelecimentos vistoriados foram recolhidos 710 quilos de produtos cárneos, 500 quilos de produtos gordurosos e mais 30 quilos de pescado, todos impróprios ao consumo humano.

O primeiro local atuava de forma clandestina, sem registro nos órgãos de fiscalização competentes. A unidade produzia e manipulava produtos de origem suína (carne, banha e torresmo prensado) em ambiente sem a devida higienização. Todo estabelecimento que processa produtos de origem animal precisa estar registrado em um serviço de inspeção sanitária (municipal, estadual ou federal) e adotar boas práticas em todas as etapas: recepção da matéria prima, produção, manipulação e estocagem dos produtos.

O segundo local comercializava pescado, também de forma irregular. Os produtos não possuíam rotulagem e não tinham comprovação de procedência. Estes dois fatores já justificavam a apreensão e destruição da mercadoria, mas além destes também foi constatado que a armazenagem era feita em temperatura inadequada.

Para a responsável pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE) no Departamento Regional de Tubarão, Margarida Seico Akama Yokemura, a segurança dos alimentos é o fator preponderante e inquestionável. Devido ao risco que os produtos ofereciam à saúde, foram apreendidos e inutilizados. A ação realizada em Braço do Norte contou também com o trabalho dos auxiliares Gelson Martins e Rogério Anselmo.

As fiscalizações têm sempre o objetivo de garantir que os alimentos que chegam ao consumidor sejam seguros. A Cidasc também orienta produtores e as agroindústrias para que as medidas preventivas sejam observadas em toda cadeia produtiva, gerando ganhos também para quem produz. Os produtos catarinenses têm conquistado o mercado nacional e até internacional pela qualidade que oferecem.

 

Por Denise De Rocchi: Assessoria de Comunicação – Cidasc

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
<