22 setembro 2021 - 6:49

Audiência pública põe fim ao impasse sobre a destinação dos recursos do Estado para obras nas rodovias federais de SC

As obras nas rodovias federais de Santa Catarina vão avançar. A garantia foi dada pelo ministro Tarcísio de Freitas, nesta terça-feira (17), depois de mais de 6 horas de audiência pública na Comissão de Infraestrutura do Senado. A reunião intermediada pelo senador Dário Berger, presidente do colegiado, marcou o fim de um impasse, especialmente com relação a destinação dos recursos dos catarinenses para as obras na BR 470 no Vale do Itajaí; para a BR 280 entre Joinville e São Francisco do Sul, no Norte de SC; e para a BR 163 no Extremo-Oeste.

O governo federal terá um total de R$ 450 milhões disponibilizados pelo governo estadual para destravar os serviços. Serão R$ 200 milhões para os lotes 1 e 2 – entre Navegantes e Gaspar; e mais R$ 100 milhões para os lotes 3 e 4 – entre Blumenau e Indaial. Este acréscimo de valor para os lotes 3 e 4 foi anunciado pelo governador Carlos Moisés durante a audiência. Segundo ele, um projeto de lei deve ser enviado pelo governo para a Assembleia Legislativa (ALESC) autorizar a utilização da verba.

A BR 280 receberá R$ 50 milhões, e a BR 163 terá R$ 100 milhões. O convênio entre Estado e União deve ser assinado ainda este mês.

Também houve encaminhamento para tirar do papel a construção de terceiras faixas na BR 282 no trecho Lages – Florianópolis, após questionamento do senador Dário. O Ministério da Infraestrutura vai viabilizar o projeto de engenharia e, quando concluído, o governo do estado e membros da bancada federal devem destinar recursos de suas emendas parlamentares para executar o início da obra.

Sobre a construção da segunda pista do aeroporto de Navegantes, o ministro Tarcísio pontuou que se comprovada a demanda, ela poderá ser construída pela concessionária.

“Sempre acreditei no poder do diálogo e do bom senso. Hoje ganham Santa Catarina e os catarinenses que aguardam há anos pelo avanço dessas obras. Mas não podemos esquecer a dívida histórica que o governo federal tem com nosso estado e que só aumenta. A luta continua”, ponderou Dário.

Participaram da audiência além do governador Moisés, o presidente da ALESC, Mauro de Nadal, secretários de Estado, deputados federais e senadores da bancada catarinense.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social e Imprensa – Senador Dário Berger MDB/SC

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-