21 maio 2024 - 3:53
- Anúncio -

Aplicação de inseticida no combate ao mosquito Aedes Aegypti é realizada em São Ludgero

A ação prática contou com profissionais do Município e do Estado

Aconteceu ontem, terça-feira, 28 de março, final da tarde, diante de ter sido confirmado dois casos de dengue autóctone (contraído dentro do município), o bairro Nossa Senhora Aparecida, em São Ludgero, recebeu a aplicação de inseticida, conhecido como Fumacê, com a finalidade de matar mosquitos Aedes Aegypti já adulto. A ação prática contou com profissionais do Município e do Estado, foi comandada pela Biológa Sabrina Fernandes Cardoso, da Regional de Saúde de Tubarão. Hoje, quarta-feira, 29 de março, profissionais de São Ludgero e demais municípios da região recebem capacitação teórica. São Ludgero, além do bairro Nossa Senhora Aparecida, possui outros vários bairros considerados infestados pelo mosquito Aedes Aegypti. O pedido continua o mesmo à população, ou seja, não deixar água parada em recipientes nas residências e empresas. Ao todo o município soma três casos confirmados de dengue.

A Biológa Sabrina avaliou positivamente a ação em São Ludgero. “São Ludgero está fazendo um trabalho muito bom, exemplar, e a aplicação foi realizada com sucesso. A participação da população deixando as residências e comércios com janelas e portas abertas para que a aplicação foi importante para que tivesse maior eficácia”, enfatiza. Ela completa explicando que ao existir a necessidade de outras aplicações, o Governo do Estado, por meio do Ministério da Saúde, disponibilizará o produto à São Ludgero e o pessoal capacitado ficará responsável pela aplicação.

O Fumacê tem a função de tentar bloquear o mosquito Aedes Aegypti adulto, transmissor das doenças Dengue, Febre Amarela, Zika e Chikunguya. Não existe vacina para Dengue. Os principais sintomas da dengue, após ser picado pelo mosquito com a doença, são febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, náuseas e vômitos.

São Ludgero é considerada uma cidade infestada pelo mosquito Aedes Aegypti. Atualmente possui 85 focos em monitoramento. São 50 notificações, com 41 casos descartados, 2 autóctones, 1 importado e 6 casos suspeitos coletados.

A Secretária da Saúde de São Ludgero, Morgana Rech da Silva, lembra que ao longo dos últimos anos a Prefeitura de São Ludgero, por meio da equipe da Secretaria da Saúde/Vigilância em Saúde, atua forte no enfrentamento ao mosquito. “São inúmeras ações, entre elas, mutirões de limpeza pelos bairros da cidade em residências e terrenos baldios, orientações e entrega de materiais pelas Agentes Comunitárias de Saúde, palestras, ações nas instituições de ensino, panfletagem, campanhas e colocação de faixas em pontos estratégicos da cidade. Além disso, foi investido na contratação de mais Agentes de Endemias para auxiliar nos trabalhos, inclusive, monitoramento das armadilhas. Uma ação conjunta com o Exército Brasileiro também já foi realizada. No mês de dezembro, uma coletiva de imprensa aconteceu, para enfatizar a situação delicada enfrentada, reforçar a necessidade de a população realizar a sua parte, preventivamente, que é não deixar água parada. Reunião aconteceu com vários segmentos da sociedade com a finalidade de unir forças no enfrentamento ao mosquito. E os trabalhos seguem”, enfatiza.

Denúncias e mais informações podem ser realizadas à Vigilância em Saúde pelo Whatsapp 3657 1938. Atendimento no fone fixo, inclusive a cobrar, ligando para 3657 1474.

Colaboração: Bertoldo Kirchner Weber/Assessor de Comunicação

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-