18 outubro 2021 - 10:02

Prefeito decreta luto oficial no município pelo falecimento do ex-prefeito Genésio de Souza Goulart

A prefeitura de Tubarão, através do prefeito Joares Ponticelli e do vice-prefeito Caio Tokarski, lamenta o falecimento do ex-prefeito da cidade Genésio de Souza Goulart. O prefeito assinará nas próximas horas decreto que prevê luto oficial por três dias no município.

O ex-prefeito e ex-deputado estadual Genésio de Souza Goulart completaria 67 anos no próximo mês de abril e sofria de uma doença degenerativa desde 2009. Faleceu na manhã desta segunda-feira (8), após ter sido internado no sábado, no hospital Nossa Senhora da Conceição, e passado por uma cirurgia na região do abdômen, conforme informou a família. Ainda não há informações sobre os atos fúnebres e sepultamento.

Genésio de Souza Goulart nasceu em Tubarão em 10 de abril de abril de 1954. Filho de João Egino Goulart e Maria Souza Goulart, casou-se com Marlene Nunes Goulart, que faleceu em dezembro de 2017, com quem teve os filhos Rafael e Thiago. Genésio era técnico agrícola e empresário do ramo de transportes.

O prefeito Joares Ponticelli lamentou a morte do ex-prefeito e seu colega de parlamento. “É mais uma perda inestimável para a nossa cidade. O ex-prefeito Genésio foi um vencedor em todos os sentidos, seja em suas carreiras empresarial e política, seja nos últimos anos, quando lutou bravamente contra a doença que o acometeu”, lembrou Joares. Os dois foram deputados por Tubarão juntos, de 2003 a 2011, por duas legislaturas. “Apesar de termos sido de siglas diferentes, quando o assunto era Tubarão e a região da AMUREL, sempre trabalhamos juntos, em busca de recursos e melhores condições para a nossa gente. Tivemos votações parecidas na região nas duas eleições que o deputado Genésio participou, com ele sempre sendo mais votado que eu em Tubarão e, imbatível na região da Madre, sua eterna base eleitoral. Vai, sim, deixar muita saudade”, lamentou Ponticelli.

A carreira política de Genésio Goulart iniciou nas eleições municipais de 1992, quando foi eleito vereador em Tubarão, pelo PMDB, conquistando 971 votos. Em 1996 foi eleito prefeito da cidade, tendo como vice o arquiteto Rodrigo Althoff Medeiros, perfazendo 21.052 votos. No ano 2000, com o advogado Reny Tito Heizen, de vice, ficou em segundo lugar na disputa para a prefeitura, obtendo 22.923 votos. Em 2002 foi candidato a deputado estadual e elegeu-se com 27.971 votos, dos quais 16.604 obtidos em Tubarão. Em 2006 foi reeleito para a Assembleia Legislativa, dessa vez com o total de 33.293 votos, sendo 16.954 em Tubarão. Sua última participação em eleição foi em 2008, quando foi candidato a prefeito em Tubarão, tendo o médico Irmoto José Feuerschuette como candidato a vice. A chapa obteve o segundo lugar no resultado final, com 17.331 votos.

Genésio presidiu a Cooperativa de Eletrificação Rural Anita Garibaldi (CERGAL) de 1995 a 2013 e, como prefeito, foi presidente da Associação dos Municípios da Região de Laguna (AMUREL), entre 1999 e 2000. Também foi presidente da COOPERCAMPO, membro do Conselho Fiscal da Associação Comercial e Industrial de Tubarão (ACIT); membro do Conselho Fiscal do Sindicato dos Transportes e Presidente do Conselho Curador da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL).

Durante seus mandatos como deputado estadual, na 15ª (2003-2007) e 16ª (2007-2011) legislaturas, integrou as Comissões Permanentes de Legislação Participativa; Economia, Ciência, Tecnologia e Minas e Energia; Trabalho, Administração e Serviço Público;Saúde; Direitos e Garantias Fundamentais, de Amparo à Família e à Mulher e Educação, Cultura e Desporto.

Foi autor do projeto que proíbe o uso de capacetes e qualquer outro objeto que dificulte a identificação do cidadão dentro de estabelecimentos comerciais e públicos, transformado em Lei (14.411) em 16/04/08.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-