24 abril 2024 - 3:57
- Anúncio -

Alunos praticam Muay thai por meio projeto ofertado na APAE de Cocal do Sul

inistradas pelo professor Kiko Vidoto, as aulas acontecerão todas às segundas-feiras

Integração, esporte e inclusão marcaram esta segunda-feira (21) na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Cocal do Sul. Os alunos foram surpreendidos com o retorno das aulas de Muay thai, projeto que começou há dez anos, mas que desde o início da pandemia não estava sendo realizado. Iniciativa do professor Antonio Carlos Vidoto, ou Kiko, como é popularmente conhecido, as atividades agora voltarão a ser realizadas todas as segundas-feiras no ginásio da escola.

Para Kiko, que realiza o projeto de forma voluntária, não há valor que pague poder fazer algo pelo próximo. “Estou fazendo isso por mim e por eles. A inclusão deles junto ao Muay thai, na arte marcial, sem importar o tipo de deficiência ou limitação, poder estar aqui, rir, conversar, brincar e fazer a coisa acontecer junto dos professores, não tem preço e nem palavra que consiga mensurar”, declara emocionado.

Na companhia do antigo aluno, amigo e também lutador Ederson Santana, que esteve na APAE para conhecer e ajudar no projeto, Kiko conduziu exercícios de alongamento e movimentos básicos de soco e chutes com os alunos e professores, que também entraram na brincadeira. “Além de estar proporcionando um momento de descontração e interação onde todos participam de uma forma ou de outra, seja de maneira mais intensa ou menos, a atividade amplia muito as habilidades motoras dos alunos. Esses são movimentos que no cotidiano, muitos não conseguem ou não costumam fazer”, explica a Professora de educação física da Apae Cocal do Sul, Leonara Hohensee. Para ela, além de importante, o projeto é prazeroso para todos que estão participando.

O Professor

Antonio Carlos Vidoto, o Kiko, atua na área das artes marciais há 20 anos. Há 15 anos ministra aulas de Muay thai e Jiu-Jitsu

Faixa preta e branca em Muay thai e faixa preta em Jiu-jitsu, Kiko foi atleta de alto rendimento durante muitos anos, tendo cerca de 70 lutas em sua carreira. “São apenas três derrotas em competições de Muay thai e das sete lutas de MMA foram quatro vitórias e três derrotas”, contabiliza o atleta e professor.

Tricampeão sul-americano e campeão brasileiro de Muay thai, o também professor ajudou a formar vários atletas e modificou para melhor várias vidas em sua jornada. Na APAE de Cocal do Sul, Kiko é voluntário há 15 anos. “As artes marciais me trouxeram muitas coisas boas e muita gente legal para perto de mim”, finaliza.

Por Ana Paula Nesi / Jornalismo e Assessoria de Imprensa APAE Cocal do Sul

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-