28 maio 2024 - 1:29
- Anúncio -

Alunos da Acafe lotam Alesc para lançamento do Fórum Parlamentar em Defesa das Universidades Comunitárias

Uniformizados e com uma única bandeira “Somos Acafe”, representantes das 14 instituições de ensino superior

De Norte a Sul, Leste a Oeste, mais de 1,5 mil alunos de todas as regiões de Santa Catarina provocaram uma verdadeira onda verde na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) na manhã desta quarta-feira (29/03). Uniformizados e com uma única bandeira “Somos Acafe”, representantes das 14 instituições de ensino superior que compõem a Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), prestigiaram o lançamento do Fórum Parlamentar em Defesa das Universidades Comunitárias, coordenado pelo deputado estadual Napoleão Bernardes.

Conectados à pauta de defesa das Instituições Comunitárias, aproximadamente 700 pessoas, entre estudantes, professores e colaboradores, saíram de Criciúma e Orleans para representar Unesc e Unibave na Alesc. O grupo vestiu, literalmente, a camiseta e se juntou a outras centenas de pessoas que saíram de todos os cantos do Estado para defender a causa das Instituições Comunitárias.

Na abertura, Napoleão Bernardes afirmou que o motivou a buscar a criação do fórum foi a importância das faculdades sem fins lucrativos para a democratização do ensino superior e o desenvolvimento socioeconômico do estado. “Quantos milhares de catarinenses são atendidos todos os anos, quantas comunidades têm seu desenvolvimento regional graças a essas instituições. Portanto, nosso objetivo com o fórum é o de permitir que cada vez mais possamos avançar e que as pessoas possam manter o sonho e o direito de cursarem uma faculdade e contribuírem com o desenvolvimento das suas comunidades”, enalteceu.

A reitora da Unesc e presidente da Acafe, Luciane Bisognin Ceretta, lembrou a história das Instituições de Ensino Superior (IES) da Acafe e assegurou que diálogos como o que ocorreu hoje na Alesc, são rotineiros há quase 60 anos, e fruto dessas discussões e muita coragem da sociedade civil é que surgiram as Fundações Educacionais.

“Há 60 anos só existia a UFSC. Os extremos do estado não tinham como se deslocar para cursar o ensino superior, e foi graças ao diálogo e a coragem que surgiram nossas instituições comunitárias. Fruto delas, já somamos mais de 700 mil egressos que ajudaram a construir Santa Catarina e colocar o estado entre os melhores índices de PIB e IDH do Brasil. Quero dizer para vocês que diálogo como este que estamos fazendo aqui nesta casa, nós fazemos diariamente entre nossas IES, sempre pensando em como melhorar as nossas universidades e toda a sociedade em que ela está inserida. Nosso diálogo é constante”, assegurou.

Com forte representatividade, o ato contou com a participação de 25 deputados que fizeram o uso da palavra e reforçaram o importante papel da Acafe no desenvolvimento de Santa Catarina. A presidente da Comissão de Educação, Luciane Carminatti, também egressa de uma universidade comunitária, reforçou o papel de transformação social da Acafe na sociedade catarinense.

“Eu devo muito à universidade pelo que sou hoje. Quando entrei na academia, logo nas primeiras aulas, eu pude enxergar um mundo que eu ainda não enxergava. Foram os meus mestres que me viraram do avesso e fiz uma releitura de mundo. A luta que fazemos aqui hoje, não começa agora, eu já trago essa bandeira há muito tempo. Recursos públicos devem ser investidos em instituições públicas e comunitárias”, reforçou.

Momento histórico com ampla participação

O momento, para a presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unesc, Gabriela Minhos, é histórico. “Este é um dia muito emocionante. Como membro do Conselho dos DCEs da Acafe, a gente entende a importância desta mobilização e seguirá acompanhando de perto. Estamos aqui para mostrar o valor das Universidades Comunitárias e defender que recursos sejam aplicados de forma junta em instituições que não visam lucro e investem todo o recurso em prol da sociedade. O foco é o fortalecimento das Universidades Comunitárias em prol do povo de Santa Catarina”, destacou.

O reitor da Unibave, Guilherme Valente de Souza, descreveu o que ficou claro a quem acompanhou a manhã na Assembleia: “o evento foi um sucesso”, destacou.

“A gente sente que esse Fórum foi importantíssimo para, cada vez mais, fortalecer nosso sistema e mostrar o quanto ele funciona, sendo, inclusive, exemplo no país”, acrescentou.

Fazem parte da Acafe as Instituições de cunho comunitário de Santa Catarina:  Católica, Furb, Udesc, UNC, Unesc, Uniarp, Unibave, Unidavi, Unifebe, Uniplac, Univali, Univille, Unochapecó e Unoesc.

Participaram do lançamento do fórum os deputados Marcos da Rosa (União), Antídio Lunelli (MDB), Lucas Neves (Podemos), Dr. Vicente Caropreso (PSDB), Neodi Saretta (PT), Maurício Peixer (PL), Emerson Stein (MDB), Padre Pedro Baldissera (PT), Oscar Gutz (PL), Tiago Zilli (MDB), Maurício Eskudlark (PL), Fernando Krelling (MDB) e Jair Miotto (União); o vereador de Joinville, Lucas Souza (PDT); o representante do Conselho dos Diretórios Centrais do Sistema Acafe, Jean Carlos Ribeiro; e o presidente do Conselho dos Estudantes da Acafe, Andrei lbino.

Fonte: Ascom/Unibave

spot_img
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-
<