3 março 2024 - 10:36

ACIC discute a criação de cursos técnicos na rede escolar estadual

Uma antiga reivindicação da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) – a criação de cursos técnicos – começa a ser atendida ainda neste semestre pela Secretaria de Estado da Educação, em Santa Catarina.

Nesta semana, em reunião da Diretoria Executiva da ACIC, coordenada pelo presidente Helon Antonio Rebelatto, a coordenadora regional de educação Jaqueline Weiler Brock e o supervisor de educação Vanderlei Ferrari apresentaram as novas diretrizes aprovadas pelo Conselho Estadual de Educação e que serão implementadas pela Secretaria.

As escolas da rede pública estadual de educação ofertantes do Ensino Médio passarão, a partir de março, a oferecer (concomitantemente) cursos técnicos de administração, contabilidade, comércio, comércio exterior, logística, marketing, qualidade, recursos humanos, transações imobiliárias e vendas. Os cursos terão carga horária de 800 horas. O curso técnico de transações imobiliárias terá, ainda, 160 horas de estágio por exigência do Conselho Profissional da categoria.

A coordenadora informou que os cursos serão ministrados em todas as unidades escolares da Rede Estadual que possuem ensino médio. As aulas iniciam em 4 de março. Os cursos terão 25 aulas semanais oferecidas no contraturno do ensino médio em cinco dias da semana. Não há idade mínima para participar, contudo, o aluno deverá estar matriculado no 2º ou 3º ano do Ensino Médio.

Para estimular a participação de jovens, os cursos podem ser ofertados em todos os turnos, com turma de ao menos 25 alunos que terão direito a transporte e alimentação escolar. Assim, após concluir e receber o certificado do Ensino Médio, os estudantes receberão o certificado de Ensino Técnico.

O presidente Helon elogiou a iniciativa da Secretaria de Educação e observou que, em razão da expressiva carência da mão de obra especializada em todos os setores da atividade econômica de Chapecó, há necessidade de formação de profissionais também em outras áreas. Calcula-se que haja mais de 4.000 vagas na construção civil, frigoríficos, serviços, tecnologia da informação e transportes, entre outras.

Ao final da reunião ficou definido que a ACIC fará uma pesquisa junto às empresas associadas para a identificação das áreas com escassez mais acentuada de recursos humanos para, em face dessa avaliação, propor à Coordenadoria Regional de Educação a criação e oferta dos cursos mais demandados. Essa parceria será implementada nas próximas semanas.

Colaboração: MB Comunicação

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-