domingo, 12 julho 2020 - 1:15

Uso da água no espaço rural é tema de capacitação de técnicos agrícolas em Araranguá

Levar aos agricultores a conscientização sobre a preservação e o uso racional da água no campo. Foi com este objetivo que o Comitê da Bacia do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba e o Comitê da Bacia do Rio Urussanga realizaram nesta quinta-feira, dia 27, em parceria com a Epagri, a capacitação “O uso da água no espaço rural”. O evento reuniu aproximadamente 50 técnicos da Epagri e dos setores de agricultura e meio ambiente dos municípios da Amesc e Amrec.

Pensando na atividade técnica agrícola, que lida diariamente com os produtores, a intenção do curso foi capacitar os profissionais para que sejam a ponte de conhecimento entre os comitês e os agricultores.

“Nossa preocupação é chegar até as propriedades rurais. Elas estão sempre com as porteiras abertas paras os técnicos. Então, nós, enquanto comitê, temos nesses profissionais um auxílio para que a informação chegue aos produtores. Eles (os agricultores) precisam ter uma melhor conscientização com o uso da água e de como utilizar de forma melhor os recursos hídricos que estão dentro das suas propriedades. Temos que pensar na preservação de água de forma coletiva e espaço rural faz parte disso”, afirmou Rose Maria Adami, técnica em recursos da Aguar.

Epagri propagando os comitês

Para o engenheiro agrônomo regional da Epagri para a Amrec e Amesc, Fernando Damian Preve Filho, o Estado precisa ser um representante dos comitês de bacia. “Com o advento dos comitês de bacia hidrográfica, e a Epagri sendo representante do governo com assentos nos comitês, entendemos que é fundamental fazer com que as ideias neles discutidos permeiem o nosso corpo técnico. Com isso será possível que a Epagri tenha nas suas ações a visão de comitê, ou seja, vamos continuar fazendo nosso trabalho, só que certamente com o olhar diferente principalmente em relação ao cuidado com a água, que foi a essência da capacitação”, analisou.

A mesma opinião tem o presidente do Comitê Araranguá, Luiz Leme. Na visão dele, a parceria Epagri e comitês já vem há anos apresentando resultados e a capacitação serviu para reforçar a cooperação entre as partes.

“A Epagri, principalmente, é uma grande parceira nossa, porque está presente em praticamente todos os municípios que compõem as bacias dos rios Araranguá e Urussanga e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba. A discussão vem em um bom momento. A Epagri já tem trabalhado em pontos como a redução do consumo de água na irrigação e, por estarem inseridos no meio rural, também realizam ações que vem a contribuir com uma água de melhor qualidade para todos”, disse Leme.

A proposta é ampliar também a discussão para outros setores. “Começamos pela agricultura por ser o maior usuário de água nas bacias hidrográficas. Mas há outros setores inseridos na gestão de recursos hídricos, como indústria e abastecimento humano, que certamente também serão alvos das nossas próximas capacitações”, completou o presidente do Comitê Araranguá. —

Lucas Renan Domingos

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-