3 dezembro 2020 - 2:54

Senar/SC inicia assistência técnica para novas turmas no Sul do Estado

Produtores de Araranguá, Braço do Norte, São Ludgero e Grão Pará ingressam no programa em novembro

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) reuniu produtores de leite do Sul do Estado para apresentar a metodologia do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) na cadeia leiteira. A formação da segunda turma em Araranguá e da terceira turma em Braço do Norte iniciam neste mês na região. O encontro em Araranguá foi realizado no dia 4/11 no Sindicato Rural do município e no dia 28/10 em Braço do Norte, no Restaurante Borgert, com a presença dos produtores locais e dos municípios vizinhos de São Ludgero e Grão-Pará que também integrarão o programa.

A partir deste mês, os produtores receberão assistência técnica e gerencial dos profissionais especializados do SENAR durante dois anos para melhorarem produtividade, manejo, gestão e comercialização. De acordo com a supervisora do SENAR na região Sul, Sueli Silveira Rosa, o objetivo do programa é acompanhar a produção, auxiliar os bovinocultores de leite no trabalho de campo e orientá-los no gerenciamento das atividades e na gestão dos negócios.

“Contamos com a participação efetiva dos produtores, que valorizam o programa e depositam total credibilidade ao Sistema FAESC/SENAR-SC”, destaca Sueli ao ressaltar que os encontros seguiram os protocolos de prevenção e combate ao novo coronavírus.

A coordenadora estadual do programa, Paula Araújo Dias Coimbra Nunes, sublinha que a metodologia dá suporte e direcionamento técnico aos produtores na gestão das propriedades. Desde 2016, o ATeG leite já atendeu 3.639 produtores no Estado e tem alcançado resultados impactantes para a cadeia produtiva. “O programa ajudou a aumentar em 14% a produtividade média de todas as propriedades atendidas em Santa Catarina em apenas um ano de atendimento”, destaca.

MERCADO

O presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozo, enfatiza que o Estado é o quarto maior produtor nacional de leite, com 33 mil produtores e 3 bilhões de litros ao ano. O desafio, segundo ele, é manter os produtores na atividade e melhorar a competitividade do setor. “Isso passa pela organização da cadeia produtiva e pela melhoria da infraestrutura, técnicas estas que são a base do programa ATeG oferecido pelo nosso Sistema no Estado”, observa.

Para o superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi, o aumento de produtividade registrado pelo programa é o caminho para o fortalecimento do setor. “Há hoje maior profissionalização da pecuária de leite em Santa Catarina e uma grande oportunidade para iniciarmos a exportação. Os produtores estão investindo em qualificação e se tornando especialistas na atividade por meio de programas como o ATeG. É um diferencial que está transformando toda a cadeia”, enfatiza.

Colaboração: MB Comunicação Empresarial/Organizacional

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
a href="#">
-Anúncio-