19 junho 2021 - 12:43

Radialista Veroni Henrique anuncia seu desligamento da Rádio Guarujá

"Como disse, dessa história de amor com a Guarujá, levo só coisas boas. Minha saída dessa emissora não significa que deixo a comunicação e a informação", afirma Veroni

Espontâneo, alegre e Irreverente, o comunicador radialista Veroni Henrique anunciou seu afastamento da Radio Guarujá, local onde iniciou sua trajetória a 23 anos atrás, ainda menino.

Através das redes sociais o comunicador agradeceu e comentou sua caminhada profissional. Confira o texto por ele publicado em sua rede social na Integra.

“Parte de minha história chega ao fim”.

Sempre fui melhor falando do que escrevendo, mas nesse momento as palavras não me saem. Deixo para trás uma história de rádio e um amor que começou desde cedo pela Guarujá. Daquele menino pequeno, tímido, curioso e cheio de vontade de aprender… Surgiu este profissional.

Durante 23 anos trabalhando na Rádio Guarujá, fiz muitos amigos e também gerei algumas discórdias mas nunca guardei rancor em meu coração. Se com minhas palavras e meu jeito de falar um pouco irônico, as vezes meio taxativo, magoei alguém sem perceber, peço desculpas.

Meu objetivo sempre foi levar o meu sustento para casa, mas, acima de tudo, fazer amigos e usar o microfone de uma forma que ele pudesse construir e não destruir. Como se diz: “para falar do mal, você tem que conhecer o mal”. Pude ver ao longo dos anos como o rádio e o microfone constroem, e como as palavras mal colocadas ou mal ditas podem destruir também.

Passei por várias fases do Rádio desde as História de Terror contadas que eram de arrepiar, os namoros e casamentos que de lá saíram, as campanhas solidárias arrecadando alimentos e roupas que sustentaram e aqueceram muita gente, as canções que faziam a gente recordar os tempos mais antigos dos avós e bisavós. As pessoas que ligavam pedindo música que a gente, muito empolgado, atendia e também no carinho das senhorinhas que todos os dias ligavam para conversar e ter um pouco da nossa atenção.

Aos abraços ao povo do campo e da cidade. As notícias e as entrevistas que mantinham todos informados. Assim foi se construindo uma história. Ao lado de muitos profissionais (que não vou lembrar o nome de todos, já que foram tantos em 23 anos), fui aprendendo principalmente os macetes do rádio e também a me expressar.

Com o passar dos anos, fui passando por todos os horários da emissora. Da madrugada, ao qual sempre gostei, às notícias policiais, onde me encontrei. Pena que, para assumir isso, tive que perder um amigo e mais que um irmão, Vanderli Coelho, que, no seu jeito brincalhão e correto, alavancava a audiência nas notícias policiais.

Como disse, dessa história de amor com a Guarujá, levo só coisas boas. Minha saída dessa emissora não significa que deixo a comunicação e a informação. Em breve, talvez, esteja por aqui de novo (nunca diga que dessa água não beberei novamente). Deixo nesse momento minha gratidão a todos, principalmente à Thayni que tornou esse meu sonho de ver a Rádio Guarujá em frequência modulada FM.

Antes de me despedir ressalto que consegui realizar o sonho de que a Guarujá passasse para FM.

Mantenho a mente aberta e sempre procuro inovar, talvez se encontrar, pensar fora da caixa. Para não me alongar muito nesse texto, deixo para trás uma história de muito amor e dedicação, pois para muitos, mesmo não estando na emissora, vou ser sempre o Veroni Henrique, o Pinguim da Guarujá. Abraço e minha gratidão a todos em especial a minha família! Vamos ver o que a vida me reserva”.

- Anúncio -
-Anúncio-
-Anúncio-
-Anúncio-